Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Após vitória sobre Itália, Brasil quer melhora no contra-ataque

Técnico da seleção destaca a eficiência no saque e no bloqueio durante a partida

Gazeta Esportiva |

A vitória veio, mas não foi nada fácil. O Brasil derrotou a Itália neste domingo , pelo Grand Prix, mas oscilou na partida, principalmente por causa de erros de contra-ataque. Para o restante da competição, a seleção brasileira acredita que precisa melhorar neste aspecto.

Maior pontuadora do clássico com 15 pontos, a ponteira Paula Pequeno exaltou a atuação das companheiras, mas ressaltou que ainda há espaço para melhoras no time.

"Estou feliz pela vitória. É sempre bom vencer um clássico como esse. No entanto, nós deveríamos ter entrado mais ligadas no jogo. Não aproveitamos os contra-ataques e precisamos melhorar nossa relação de bloqueio e defesa", analisou a jogadora.

Técnico da seleção brasileira, José Roberto Guimarães reforçou o discurso de Paula. "Senti o time preso no início do jogo. O nosso saque e o bloqueio estão funcionando, mas precisamos melhorar os contra-ataques", disse o comandante do Brasil.

Apesar disso, Zé Roberto acredita que a seleção brasileira fez um bom teste contra uma equipe forte no Grand Prix. "A Itália é uma equipe que sabe jogar e conta com jogadoras experientes. Foi um bom teste. É importante passar por dificuldades como no segundo set quando quase conseguimos virar o marcador", explicou.

Pelo lado da Itália, o técnico Massino Barbolini lamentou as variações de sua equipe ao longo do jogo. "Nós apresentamos um bom voleibol nos dois primeiros sets, depois passamos a oscilar muito. O Brasil melhorou a partir do terceiro set. O nosso time pode se apresentar melhor", concluiu o treinador.

Com o fim da segunda rodada do Grand Prix, o Brasil segue viagem para a Tailândia, onde disputará os últimos jogos da fase de classificação da competição.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG