"Os juízes são horríveis", "o vôlei sul-americano já merece algo melhor", afirmou o treinador brasileiro

O Brasil confirmou seu bom momento e garantiu o título invicto do Campeonato Sul-Americano diante da Argentina, neste domingo, em Cuiabá . Entretanto, apesar das comemorações pelo feito, o técnico Bernardinho não poupou críticas à arbitragem da partida.

No quarto set, o treinador da Seleção Brasileira reclamou da arbitragem, que apontou um toque na rede do levantador Bruninho. Após sua exaltação, o técnico foi advertido com um cartão amarelo, dando assim mais um ponto aos argentinos.

"Não gosto de gente que faz uma coisa pela frente e outra por trás. Os juízes são horríveis. Colocar um juiz desses para apitar uma final como essa é temerário pela quantidade de erros", criticou Bernardinho. "O vôlei sul-americano já merece algo melhor. O Brasil já está no topo do mundo, a Argentina está chegando. Não pode se propor uma final com um risco tão grande de arbitragem", continuou o comandante.

Após a reclamação, o Brasil sentiu o baque e viu a Argentina encostar no placar da parcial em 19 a 18. Pedindo tempo técnico, Bernardinho reorganizou o time, que na sequência, fechou o duelo em 25 a 21 para confirmar o 28º título brasileiro no torneio.

"O time teve bons momentos contra uma equipe que joga bem. Mas nosso contra-ataque ainda falhou muito, querendo acelerar muito em vez de jogar com mais tranqüilidade", analisou Bernardinho, que agora já vira o foco da equipe para a Copa do Mundo de vôlei, disputada no Japão em novembro.

A competição classificará seus três melhores times para os Jogos Olímpicos de 2012. "Soubemos usar experiência e tranqüilidade para ganhar, o que era importante. Agora, é pensar no Japão e na classificação olímpica", concluiu o técnico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.