Cubana Herrera provocou atletas da equipe campeã e deu início a confusão na partida. Agora, times se preparam para o início da Superliga

Comandada pelo técnico Ricardo Picinin, a equipe do BMG/Mackenzie conquistou neste domingo o bicampeonato do Campeonato Mineiro de vôlei feminino. Assim como no ano passado, a vitória na decisão foi sobre o tradicional Usiminas/Minas.

A série melhor-de-três da decisão terminou em 2 a 1 para o time do Santo Antônio, que triunfou na partida decisiva por 22/25, 25/22, 25/23 e 25/18, após ter vencido o jogo inicial também por 3 a 1 e perdido a segunda partida por 3 a 2.

O segundo confronto, aliás, foi marcado por uma enorme confusão após o duelo: inconformada com as provocações da cubana Herrera, a oposta Wime, do Mackenzie, deu um tapa na cara da caribenha.

"Gostaria de pedir desculpas a toda torcida do Minas, já joguei lá e adoro todos eles, foi coisa de momento. Não consegui me controlar com as provocações da Herrera, mas não quero que isso sirva de exemplo para ninguém, perdi a cabeça", lamentou Wime.

O técnico Picinin destacou a vontade do grupo em sair da desvantagem para garantir a taça. "Foi um jogo de superação. As meninas conseguiram absorver muito rápido a confusão do jogo de sábado e isso foi fundamental para a vitória. Nós conversamos mais sobre o que deveríamos fazer em quadra e elas foram brilhantes dentro de quadra", elogiou.

Já o técnico do Minas, Jarbas Soares, deu o mérito ao adversário pela conquista e admitiu a necessidade de melhorar a equipe para a disputa da Superliga. "O Mackenzie teve méritos ao conquistar o título mineiro. Apesar da boa campanha que fizemos na primeira fase, precisamos achar um melhor entrosamento entre as jogadoras para entrar bem na Superliga", destacou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.