Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Após acidente, líbero Stacy Sykora está internada em estado grave

Jogadora americana tem traumatismo craniano e apresenta hemorragia. Apesar de preocupante, quadro é estável

Aretha Martins, iG São Paulo |

Ao contrário do que foi informado logo após o acidente de ônibus com a delegação feminina do Vôlei Futuro, na noite da última terça-feira, há um quadro grave entre as atletas feridas.

Trata-se da líbero americana Stacy Sykora, que de fato já inspirava preocupações desde o momento do acidente, ocorrido a 500m do Ginásio José Liberatti, em Osasco. A atleta estrangeira está internada em estado grave na UTI do Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo.

Segundo o canal "Sportv", que entrou em contato com um médico que atendeu a americana, Stacy apresenta traumatismo crânio-encefálico. Foram detectadas pequenas hemorragias no cérebro. Por conta deste quadro, a equipe médica monitora a pressão interna no crânio da atleta por meio de um catéter.

Stacy está sedada e os médicos aguardam que o cérebro absorva a hemorragia. Como o quadro é estável, não há a necessidade de cirurgia.

O Sírio-Libanês não vai divulgar boletins médicos sobre o quadra da líbero enquanto não receber o aval de um parente. Segundo o "Sportv", uma irmã da jogadora está a caminho do Brasil.

Eleita a melhor líbero do mundo, Stacy Sykora deve ficar pelo menos mais 15 dias internada. É certo que ela está fora da Superliga feminina.

De acordo com Marcela Constantino, diretora do Vôlei Futuro, todas as outras jogadoras foram liberadas após exames na noite de terça-feira e na madrugada. “As outras estão bem. Nenhuma teve fratura ou nenhum ferimento grave”, disse Marcela em entrevista ao iG por telefone.

Quem também se machucou no acidente foi o cinegrafista da equipe. Lucas Rodrigues teve uma fratura no braço esquerdo e passará por cirurgia na tarde desta quarta-feira.

Futura Press
Ônibus do Vôlei Futuro estava a caminho do ginásio em Osasco e tombou próximo ao local do jogo

Ainda na noite de terça-feira, algumas jogadoras começaram a tranquilizar familiares e torcedores com recados em suas páginas no Twitter. “Gente, está tudo bem. Só estou com muitas dores, mas está todo mundo bem”, escreveu a oposta Joycinha. Ela também falou sobre a líbero. “A Stacy não teve nada muito grave e vai ficar bem também”.

A ponteira Tandara foi mais uma a reclamar de dores. Já Paula Pequeno, campeã olímpica com a seleção em Pequim, lembrou o momento do acidente. “Apesar do susto está tudo bem. Agradeço à Deus por ter nos livrado do pior”, disse a jogadora no microblog.

A central Fabiana, outra campeã olímpica da equipe, conversou com o canal Sportv no hospital em Osasco, para onde a maioria das vitimas foi levada, e teve medo de morrer. "Só pedi a Deus para não me deixar morrer afogada. As meninas ficaram em cima, e eu com a cabeça na poça de água", disse. Nesta manhã, ela também recorreu ao Twitter. ""Foi um grande susto....Estou bem! Ja falei o que tinha que falar. Espero que entendam. Obrigada pela força e pelas orações", postou a meio-de-rede nesta quarta.

Além disso, a equipe do Vôlei Futuro agradeceu o apoio do Sollys/Osasco em uma nota oficial divulgada nesta manhã. As jogadores do time da casa passaram pelo local do acidente, viram o ônibus tombado e foram as primeiras a chamar por socorro.

A partida entre Sollys/Osasco e Vôlei Futuro estava marcada para às 21h e foi adiada. Na manhã desta quarta-feira, a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) ainda não tinha uma previsão para a nova data do confronto.
 

Leia tudo sobre: vôlei futuroacidentesuperliga femininastacy sykora

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG