Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Apesar de derrota, Bernardinho elogia atuação do Brasil

Seleção brasileira perdeu por 3 sets a 2 para Cuba e caiu para a terceira colocação na Copa do Mundo de vôlei

AE |

selo

Embora a seleção brasileira masculina de vôlei tenha sido superada por Cuba por 3 sets a 2, nesta segunda-feira, em Hamamatsu, no Japão, e amargado assim a sua segunda derrota nesta Copa do Mundo, Bernardinho ficou satisfeito com a atuação dos seus comandados. Anteriormente, o técnico criticou o desempenho do time nacional na vitória por 3 a 0 sobre a Argentina, no último domingo, quando chegou a protagonizar uma discussão áspera com o líbero Serginho durante o jogo. Agora, porém, acredita que o Brasil foi derrotado nos detalhes para os cubanos. 

"O time lutou e fez uma boa partida, de alto nível. Jogamos de uma forma correta. Só precisamos ter um pouco mais de atenção em algumas situações de dificuldades, com bolas ruins, para não enfrentar e conceder os pontos de bloqueios. Precisamos trabalhar um pouco mais a bola, tocar e deixar que eles também se atrapalhem um pouco mais", analisou Bernardinho, para depois eleger a partida contra Cuba como uma das melhores da seleção brasileira nesta Copa do Mundo.

LEIA MAIS: Brasil perde para Cuba e é o terceiro colocado na Copa do Mundo do Japão

"Foi um jogo muito igual. Fomos efetivamente um time. Depois dos jogos contra Rússia e Estados Unidos, essa foi a nossa melhor partida. Agora, temos que recuperar as energias para a partida decisiva de amanhã (terça-feira), contra a Sérvia", acrescentou o treinador. 

O ponteiro Giba também elogiou a atuação do Brasil e ressaltou que o mais importante é que o País se manteve com boas chances de classificação para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Os três primeiros colocados da Copa do Mundo se garantem na Olimpíada e a equipe de Bernardinho está em terceiro lugar no torneio. 

"Sabemos que o jogo é sempre muito difícil contra Cuba. Sacamos muito bem no primeiro set e depois perdemos um pouco o tempo de bloqueio deles e eles acabaram começando a rodar bola. Mas foi uma partida bem jogada e em um 3 a 2 como esse não temos muito o que lamentar. O título fica difícil, mas sabemos que a classificação é o mais importante. Por isso, temos que continuar fazendo pontos", enfatizou o capitão brasileiro. 

Já o atacante Murilo destacou a grande atuação individual do cubano Hernandez, maior pontuador do confronto desta segunda, com 22 acertos, enquanto Giba contabilizou 21. "Uma das nossas preocupações era conseguir marcar o Hernandez. Tocamos em algumas bolas, mas, na maioria delas, infelizmente, ele conseguiu marcar o ponto", disse Murilo, para depois lamentar a queda de desempenho do Brasil após o primeiro set. 

"No primeiro set o saque funcionou e eles jogaram com a recepção longe da rede o tempo todo, o que ajuda muito o nosso bloqueio, defesa e contra-ataque. Não conseguimos manter o mesmo nível de saque durante o jogo. Depois, demoramos para entrar no jogo de novo, o que foi acontecer só no quarto set. Já o tie-break foi igual e decidido nos detalhes", concluiu.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG