Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"A volta de Giba vai dar mais potência ao ataque", diz Murilo

Ponteiro reforça o Brasil diante de Porto Rico, na despedida da torcida na Liga Mundial. Dante ainda é dúvida

Aretha Martins, iG São Paulo |

Vipcomm
Giba treina ao lado de Serginho no ginásio do Ibirapuera
A seleção brasileira masculina de vôlei encara Porto Rico neste final de semana com pelo menos uma novidade em quadra: Giba. O ponteiro não atuou contra os Estados Unidos e, agora, volta deixa o Brasil mais ofensivo.

“Eu e João Paulo (Bravo, titular contra os norte-americanos) temos características parecidas, de boa recepção. Como ele (Giba) começando, o time vai ficar um pouco diferente. A volta de Giba vai dar mais potência ao ataque”, analisa Murilo.

O experiente ponteiro fica acanhado, mas concorda com o companheiro. “Ah, é muito difícil falar de mim. Pode perguntar para os outros”, brinca Giba. “Mas a velocidade do ataque é um pouco diferente e isso ajuda a marcar um pouco o bloqueio”, explica.

Segundo Murilo, o Brasil também tentará entrar mais firme no saque diante dos porto-riquenhos. O levantador Bruno concorda. "Acho que o nosso saque não está muito regular. Todos os fundamentos estão assim, mas o saque é o começo de tudo. Você entrar bem no saque, você ser agressivo contra o adversário ali faz com que ele se sinta ameaçado", diz.

Bruno fala ainda da postura do Brasil em quadra. A equipe tem entrado apática nos jogos. "Temos que entrar sacando forte, com uma postura aguerrida o tempo inteiro. Para não deixar a gente sair atrás ou perder um set para ir buscar, tem que ser assim desde o início",  comenta o levantador

O técnico Bernardino também faz suas cobranças. “Espero que o time jogue melhor e mais consistentes. Temos que melhorar os nossos sistemas, como um todo. O saque deve ser mais consistente”, afirma o treinador.

Dante ainda é dúvida

Quem segue com presença incerta na seleção é Dante. O outro ponteiro do Brasil, que se recupera de uma inflamação no joelho direito, voltou a saltar no treino desta manhã no ginásio do Ibirapuera e vive um dilema.

“Eu preciso jogar para ganhar ritmo e o tempo para chegar bem às finais está se encurtando. Só que eu também não posso forçar demais e correr o risco de me machucar de novo, mais para frente, em uma hora decisiva”, diz o jogador.

Dante ainda comentou que não sente dores e que espera uma resposta de Bernardinho para saber se estará entre os 12 jogadores na lista para enfrentar Porto Rico. “Não dói quase nada. Na semana passada, eu não conseguia dobrar o joelho para andar sem sentir dor. Hoje estou conseguindo forçar mais. Eu precisava desse teste (voltar a saltar nos treinos) e acho que foi o bom. Vamos ver o que o Bernardo decide”, fala o ponteiro.

O Brasil duela com os porto-riquenhos neste sábado e domingo, a partir das 10h, Na próxima segunda, a seleção embarca para os jogos contra Estados Unidos e Polônia, na casa dos adversários.
 

*com GE

Leia tudo sobre: gibaliga mundialmurilodante

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG