Ary Graça vence eleição e assume o comando da FIVB

Brasileiro bateu o australiano Chris Schacht e o americano Doug Beal no pleito desta sexta-feira, em Anaheim, na Califórnia

iG São Paulo | - Atualizada às

Vipcomm
Ary Graça (ao centro) comemora vitória na eleição da FIVB

Ary Graça é o novo presidente da FIVB (Federação Internacional de Vôlei). O dirigente, que é o atual comandante da CBV (Confederação Brasileira de vôlei) e da CSV (Confederação Sul-Americana de Vôlei) venceu a eleição desta sexta-feira, em congresso em Anaheim, nos Estados Unidos.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

O brasileiro concorria com Doulg Beal, técnico campeão olímpico com a seleção masculina dos Estados Unidos em 1984 e presidente da confederação do país, e com o dirigente da conferederação australiana Chris Schacht. Cada uma das 220 entidades dos países representados pela FIVB tinham direito de voto. Ary venceu com 103 votos no total, exatamente 50% do eleitorado, contra 86 de Beal e 15 de Schacht.

Com a vitória, o brasileiro terá que deixar o cargo de comando na CSV, mas pode acumular a nova função com a presidência da CBV. Segundo a assessoria da CBV, a tendência é que o dirigente assuma apenas a presidência da FIVB, mas isso ficará a critério do próprio Ary Graça. Se ele ficar apenas com a federação internacional, a entidade brasileira será comandada por Walter Pitombo, vice há quase 30 anos e também presidente da Federação Alagoana de vôlei.

Leia ainda: CBV anuncia siri como mascote do vôlei de praia

Essa foi a primeira eleição realizada na história federação internacional. O primeiro presidente foi o francês Paul Libaud, de 1947 até 1984. Depois, quem assumiu foi o mexicano Rubén Acosta. Após 24 anos no cargo, ele pediu para sair e indicou o chinês Jizhong Wei, que foi aprovado já que não houve tempo para um pleito. Wei se tornou presidente em 2008 e, agora, passa o cargo para Ary Graça.

Durante o mandato, Wei surpreendeu ao dizer que iria apenas cumprir quatro anos no cargo e, então, os candidatos puderam começar as suas campanhas. Ary Graça se lançou candidato no final do ano passado e contava com o apoio das cinco Confederações Continentais: Ásia, África, Norceca, América do Sul e Europa.

Assim como Wei, o brasileiro não seguirá muito tempo no comando da FIVB. Segundo o estatuto, o presidente pode ficar no cargo até 75 anos e como Ary Graça foi eleito aos 69 anos, ele tem tempo apenas para fazer um mandato completo à frente da entidade.

O brasileiro já faz a primeira reunião no comando da FIVB neste sábado, entretanto, toma posse apenas no começo de 2013.

Perfil de Ary Graça

O novo presidente da FIVB nasceu no Rio de Janeiro, em 1943. É formado em direito pela PUC e, além de comandar a CBV e a Confederação Sul-Americana, era vice-presidente executivo da FIVB. Na Federação Internacional ele também preside a Comissão de Vôlei de Praia e foi o criador da Continental Cup, em 2010, que serviu como classificatório para as Olimpíadas de Londres e levou África do Sul e Venezuela (masculino) e Ilhas Maurício e Argentina (feminino) pela primeira vez aos Jogos.

Ary Graça também foi jogador de vôlei e defendeu a seleção nas décadas de 60 e 70. O dirigente assumiu a CBV em 1997, no cargo deixado por Carlos Arthur Nuzman, atualmente o presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro).

Vipcomm
Ary Graça (à esquerda) comemora vitória


Leia tudo sobre: Ary GraçaFIVBCBV

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG