Times fazem final da Superliga após racismo e homofobia

Sada Cruzeiro e Vôlei Futuro, vítimas e vilões em casos polêmicos, disputam o título nacional neste sábado

Aretha Martins, iG São Paulo |

Vipcomm
Wallace foi alvo de insultos racistas no returno da Superliga desta temporada
Os caminhos de Sada Cruzeiro e Vôlei Futuro vão se cruzar na final da Superliga masculina desta temporada, mas não é apenas isso que une os dois times. Eles foram semifinalistas no ano passado, por exemplo, e já foram vítimas e vilões em casos de preconceito em quadra.

Leia também: Mais maduro, Michael quer responder crítica e preconceito com ouro

Na semifinal de 2010/2011, vencida pelo time de Minas Gerais, o central Michael ouviu insultos homóficos na torcida local . Nesta temporada, no returno do torneio, a vítima foi o oposto Wallace do Sada Cruzeiro, chamado de macaco por uma torcedora .

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

Os dois casos acabaram em multa como punição. O Sada Cruzeiro teve que pagar R$ 50 mil pelo caso com o central do Vôlei Futuro. Depois, viu o Vivo/Minas receber a punição, no mesmo valor, pelos insultos a Wallace.

VEJA NA GALERIA QUEM É QUEM NA FINAL DA SUPERLIGA MASCULINA

Agora, na véspera da final, o assunto é dado como encerrado tanto por Michael como por Wallace. "Desde aquele episódio não aconteceu situação nenhuma, nem parecida", disse o central. "Foi um caso isolado que já passou e, agora, é bola para frente. Como foi ao primeira vez, eu não sabia como lidar com aquilo. Se acontecer de novo, tomara que não aconteça, acho que vou estar mais bem preparado. Mas isso é passado", completou Wallace.

Leia ainda: Finalistas da Superliga apostam em volume e 'malucos' pelo título

Vipcomm
Vôlei Futuro recebeu Sada Cruzeiro logo depois do caso com Wallace e fez homenagem ao atleta. Michael vestiu a camisa preta com os dizeres: "VF contra discrimação"

Companheiros concordam. "Dentro de quadra não tem nada disso e os jogadores se respeitam. Isso é polêmica de quem gosta de ficar do lado de fora. O nosso trabalho é dentro de quadra. Vôlei é um esporte de alto nível e foram atos isolados e que não devemos ficar dando valor", afirma William, levantador do Sada Cruzeiro.

Cruzeiro e Vôlei Futuro fazem a final da Superliga neste sábado, às 10h (horário de Brasília), no ginásio poliesportivo de São Bernardo do Campo.

    Leia tudo sobre: superligavôlei futurosada cruzeirowallacemichael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG