iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

27/11 - 09:01

Bernardinho: Golden Formula é "horrorosa em todos os sentidos"
A nova regra foi criada sob a justificativa de se provocar mais ralis nos jogos, mas a medida não agradou

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Treinador da seleção brasileira masculina e um dos nomes mais respeitados do voleibol mundial, o técnico Bernardinho classificou a Golden Formula como "horrorosa em todos os sentidos". Para ele, a regra imposta no Mundial de clubes não passará de um teste.

A Golden Formula foi criada sob a justificativa de se provocar mais ralis nos jogos, mas a medida não agradou a praticamente ninguém. De acordo com a regra, o primeiro ataque de cada time deve ser feito atrás da linha dos três metros. Desta forma, as alternativas ofensivas ficam limitadas e o bloqueio tem mais chances de, pelo menos, amortecer a jogada.

"Pelo o que eu senti nas conversas da Copa dos Campeões, essa regra não deve pegar até porque, ao invés de democratizar, ela tornará o vôlei um esporte de gigantes. Quem tiver força física vai se beneficar em função de não ter mais velocidade no jogo. É péssimo para o vôlei", observou o técnico.

Para Bernardinho, os ralis já estão voltando ao vôlei desde a implantação, no ano passado, de uma bola mais leve. "Com a nova bola começamos a ter mais ralis e troca interessantes, começa a ser um voleibol de novo bonito de se ver, como foram as finais da Liga Mundial", opinou, referindo-se à partida venceu a Sérvia por 3 sets a 2.


Desemprego?
Para o meio de rede Rodrigão, se for instituída, a nova regra obrigaria ele e os companheiros de posição verem seus "empregos" extintos.

"Se vingar a fórmula, acabará o centro, vamos ter que migrar para outras funções, já que não tem o porquê você ficar no jogo só para bloquear. Seria inútil", analisou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias