iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

04/02 - 13:08

Virna espera jogar o quarto turno da Superliga Feminina
"Creio que terei condições de jogar o quarto turno", declarou a ponta do Rexona/Ades

Agência Estado

RIO DE JANEIRO - Quando a experiente jogadora Virna, de 37 anos, foi inscrita no início deste ano pelo Rexona/Ades na Superliga feminina, nem ela sabia se gostaria de voltar a atuar no vôlei de quadra. No entanto, após algumas semanas de treinamento, a atleta até já estipula prazo para estar à disposição do técnico Bernardinho.

"Creio que terei condições de jogar o quarto turno", declarou a ponta, dona de duas medalhas de bronze olímpicas com a seleção brasileira, conquistadas em Atlanta (1996) e Sydney (2000).

Depois de quatro anos atuando apenas no vôlei de praia, Virna sente falta da vibração das quadras. No último domingo, ela acompanhou das arquibancadas o principal clássico do vôlei feminino nacional, entre Rexona e Finasa/Osasco, realizado na Grande São Paulo.

"Minha vontade é estar ali dentro da quadra, jogando", declarou a atleta, que assistiu atentamente ao triunfo do time paulista por 3 sets a 0, com parciais de 32/30, 25/22 e 26/24.

Virna já começou inclusive a treinar com o grupo do Rexona/Ades. Agora, o principal objetivo da jogadora é ganhar mais entrosamento dentro de quadra com as companheiras.

"Quero passar mais tempo com elas para me entrosar", assinalou a ponta, que pode integrar a equipe já no dia 11 de fevereiro, quando as cariocas estreiam no quarto turno da Superliga fora de casa contra Cativa/Pomerode.

No entanto, Virna lembrou que não pretende tirar o lugar de ninguém no time, e sim apenas ajudar. "Quero contribuir, estar ali quando precisar. Sei que posso ser uma líder dentro da quadra", declarou.

Apesar da felicidade de Bernardinho com o volta de Virna às quadras - ele foi o principal incentivador do retorno -, a jogadora já tem data certa para deixar novamente o vôlei.

"Meu patrocinador me liberou por três meses para ficar na quadra, e a Shaylin também aceitou, mas depois, no restante da temporada, estarei novamente no vôlei de praia", destacou a atleta, que pretende encerrar a carreira no esporte no fim da temporada.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias