iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

22/11 - 15:03

Minas aposta na determinação contra campeãs olímpicas
O confronto coloca de um lado da quadra a experiência de duas campeãs olímpicas, Fabi e Fabiana

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Primeiros colocados em seus grupos na fase classificatória da Superliga feminina de vôlei, Rexona-Ades e Minas Tênis decidem neste domingo, a partir das 9h30, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, o título do primeiro turno da competição.

O confronto coloca de um lado da quadra a experiência de duas campeãs olímpicas, Fabi e Fabiana, - além do técnico vice-campeão com o masculino Bernardinho Rezende - e do outro a disposição do grupo mineiro, que tem investido na juventude e na força do conjunto.

Mas se o conjunto olímpico chama atenção para o duelo, não é o único trunfo do time carioca. A ponteira Joycinha, 24 anos, é a maior pontuadora da competição (81 pontos), além de ter o melhor ataque ( 36,91% de eficiência) e defesa (12,96%).

Na luta pelo título do turno, ela terá de superar o clube onde começou a jogar vôlei. Mas ela garante que nesta hora o coração não irá falar mais alto. “Ano passado eu já havia enfrentado o Minas quando jogava pelo Pinheiros. Tenho muita admiração e respeito pelo clube, mas vou fazer de tudo para conquistar a vitória”.

Para ela, não há favoritismo na final. “Nos preparamos muito para esta partida. Os dois times têm perfeitas condições de conquistar o título. Sabemos que o Minas virá forte e, num jogo como esse, não podemos bobear”, completa a oposto do time carioca.

O Minas também tem sua 'arma secreta'. A atacante Ivna, 18 anos, é a segunda maior pontuadora (80 pontos) e possui o melhor bloqueio da Superliga (35,14%). “Estamos felizes só por estarmos na decisão. Treinamos muito forte para esta partida e queremos a vitória. Além disso, temos muito que aprender com o Rexona-Ades, já que enfrentaremos muitas jogadoras experientes”, afirma.

Nem o peso da concorrência olímpica intimida a jogadora. A ponteira do Minas já enfrentou as campeãs olímpicas Fabiana e Fabi e garante que não ‘tremeu’. “Enfrentei o time do Rexona-Ades no Campeonato Carioca deste ano, quando atuei pelo Resende. Partimos para cima, sempre com muito respeito. Acho que essa terá que ser nossa postura no jogo deste domingo”, conclui.


Leia mais sobre: Superliga feminina de vôlei



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo