iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

30/09 - 16:46

Em busca do 15º título, Brasil estréia contra o Chile

Além das duas equipes, fazem parte do grupo A do sul-americano juvenil de vôlei feminino, Colômbia e Venezuela

Gazeta Esportiva

LIMA (Peru) - Sem sair do primeiro lugar do pódio desde 1990, a seleção brasileira juvenil feminina começa nesta quarta-feira sua caminhada rumo ao 15º título sul-americano da categoria. A estréia na edição 2008 da disputa, que está sendo realizada no Peru, será contra o Chile, às 21 horas (horário de Brasília), no ginásio Carmela Estrella.

Além das duas equipes, fazem parte do grupo A, as seleções da Colômbia e da Venezuela. Na chave B estão Venezuela, Argentina, Bolívia e Uruguai. As seleções enfrentarão as adversárias de seus próprios grupos na primeira fase e as duas mais bem colocadas em cada chave avançarão às semifinais, programadas para o sábado, um dia antes da final.

Disputada a cada dois anos desde 1972, a competição só não viu atletas brasileiras no lugar mais alto do pódio em 1980, 1982, 1986 e 1988, quando a seleção do Peru ficou com o título. Nas quatro oportunidades, o Brasil foi o vice-campeão.

E, para manter a hegemonia, o técnico Antônio Rizola iniciou a preparação para a disputa em 16 de junho. Neste período, a equipe realizou diversos amistosos contra as seleções de França e Alemanha, além de jogos-treinos contra equipes adultas.

“A evolução do grupo foi muito boa, deixou a comissão técnica extremamente satisfeita. Reformulamos o grupo que disputou o último Mundial infanto-juvenil, no ano passado, inserindo seis atletas novas na equipe. Por um lado, a falta de experiência internacional nos preocupa, mas o aumento de qualidade técnica que estas jogadoras proporcionaram ao time nos dá bastante confiança”, comentou o treinador.

Como principais rivais na disputa pelo título, Rizola aponta as donas da casa e as argentinas.“O Peru retomou um forte trabalho nas categorias de base e já apresenta resultados. A equipe participou do Mundial Infanto-Juvenil do ano passado e já garantiu vaga na edição do ano que vem com o vice-campeonato sul-americano nesta temporada. A equipe que participará do Sul-Americano Juvenil é uma mescla destes dois grupos. A Argentina também foi uma rival complicada nos últimos encontros com o Brasil”, analisa.

Sobre o adversário da estréia, Rizola destaca as principais qualidades. “A seleção chilena conta com atletas de menor estatura que as demais na competição. Por isso, aposta em um jogo de alta velocidade. Teremos que tentar atrapalhá-las a colocar isso em prática. Também são muito eficientes na defesa”, explica.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias