iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

25/09 - 16:20

Rodrigão diz dividir responsabilidade com outros atletas
O primeiro a ser observado foi Nalbert. Depois vieram Ricardinho e Giba.

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O meio-de-rede Rodrigão sempre procurou acompanhar as atitudes do capitão da seleção brasileira de vôlei, sem imaginar que estaria ocupando o posto em algum momento. Escolhido pelo técnico Bernardinho para usar a “braçadeira” durante a Copa América, o central prefere dividir a responsabilidade com alguns de seus companheiros.

“É uma responsabilidade a mais que divido muito com o André, o Dante, o Sérgio (Escadinha) e o Murilo. É importante mostrar para essa garotada os valores que o grupo sempre manteve: amizade, jogar em equipe. Cada um de nós tem que pensar na equipe como um todo. Aprendi um pouco da posição de capitão com o Nalbert, o Ricardinho e o Giba”, ressaltou o atleta.

Na próxima terça-feira Rodrigão segue para a Itália, onde permanecerá até o mês de maio disputando o campeonato italiano pelo Macerata, seu atual clube. Aos 29 anos, ele lembra que há pouco tempo também fez parte de um grupo de atletas da chamada nova geração.

“Agora é a hora para a renovação. Temos quatro anos para a próxima Olimpíada, e o objetivo é fazer com que a seleção brasileira chegue bem nos Jogos de 2012. Na Liga Mundial de 2009 muitas equipes também estarão se preparando, trocando algumas peças”, analisa.

O Brasil encara a Venezuela nesta quinta-feira. Na, a equipe estará de folga na Copa América. Um dia depois serão disputadas as semifinais, e no domingo acontecerão a decisão de terceiro lugar e a final no ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá.

A Copa América é a última competição de 2008 para a seleção masculina, e o Brasil busca o quarto título, mas o primeiro jogando em território nacional.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias