iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

27/08 - 19:10

"Sou fiel às mulheres", afirma José Roberto Guimarães
Técnico bicampeão olímpico garante que vai continuar trabalhando com a seleção feminina de vôlei

Por Aretha Martins, do iG Esporte

SÃO PAULO – Ele é o único técnico campeão olímpico com uma seleção masculina e com uma seleção feminina de vôlei. Foi ouro em Barcelona com os homens e ouro em Pequim com as mulheres. E depois de ter passado quatro anos focado na conquista dos Jogos chineses, garante que segue no comando da equipe feminina de vôlei do Brasil.

Segundo Zé Roberto, todo o trabalho feito para recuperar o time depois da derrota na semifinal em Atenas até o lugar mais alto do pódio em Pequim, valeu a pena e ele pretende continuar com o time. “Sou fiel às mulheres”, diz o técnico.

“Depois de Atenas me deu um desespero muito forte”, contou o treinador. Para ele, o trabalho com a equipe brasileira para a Olimpíada de Pequim foi ainda mais difícil. “Carregávamos uma pressão muito grande nas costas. E o ano passado também havia sido muito complicado. Teve o Pan, que nós perdemos em casa mesmo estando na frente o tempo todo e sofremos uma grande desconfiança porque, mais uma vez, a gente não conseguiu fechar um jogo importante”, analisa Zé Roberto.

Para chegar ao ouro nos Jogos de 2008, a equipe se fechou. Segundo o técnico, a atitude foi a mesma dos homens em 1992. “Uma ajudava a outra e estava todo mundo junto, em todos os momentos. Isso me lembrou muito Barcelona”, fala.

Entretanto, apesar das boas lembranças, a seleção masculina é apenas um espelho para José Roberto Guimarães hoje. “O que a equipe masculina ganhou, ninguém conseguiu. Tomara que nós consigamos uma história parecida, mas sei que vai ser difícil”, diz. “É preciso tranqüilidade, respeito e cabeça no lugar para continuar que o que a gente já conquistou. Agora a pressão vai ser maior e não podemos cair no ‘oba-oba’ de sermos os melhores”, explica o técnico.

“Falta muito ainda para chegar à seleção masculina, mas vamos continuar o nosso trabalho. Elas sabem que tem um descanso mas voltam a trabalhar na semana que vem, não é?”, conclui Zé Roberto.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo