iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

27/07 - 11:41

Brasil se despede com derrota e sem medalha na Liga

Seleção perdeu por 3 a 1 para a Rússia e ficou fora do pódio pela primeira vez na era Bernardinho

Gazeta Esportiva


RIO DE JANEIRO - A seleção brasileira masculina de vôlei despediu-se com derrota da torcida brasileira. Na manhã deste domingo, o time do técnico Bernardinho Rezende foi superado pela Rússia na disputa pela medalha de bronze da Liga Mundial, no Rio de Janeiro.

Com o ginásio do Maracanãzinho próximo da lotação, a seleção perdeu por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 25/19, 23/25 e 25/19. Desde 1998, quando foi quinto colocado na Itália, o Brasil não ficava fora do pódio do torneio. Sob o comando de Bernardinho, que assumiu a seleção em 2001, o Brasil só perdeu a Liga Mundial em 2002, para a Rússia, em Belo Horizonte. 

Este foi o último jogo da equipe no Brasil antes do embarque para os Jogos Olímpicos de Pequim. Atual campeão olímpico, o Brasil segue entre os favoritos ao título. Na China, os brasileiros terão a oportunidade de devolver o resultado de hoje, já que enfrentam os russos ainda na primeira fase da competição.

Pelo grupo B, o Brasil estréia dia 4 contra o Egito. O duelo com a Rússia acontece dia 15. Ainda na fase inicial, a seleção também terá pela frente a Sérvia, vice-campeã da Liga Mundial deste ano.

No jogo de despedida, Bernardinho pulo, gritou e esticou a camisa o quanto pode contrariado. Mas o Brasil voltou a ter problemas com seu passe, dificultando o trabalho no ataque. Os russos tiraram proveito de cada detalhe para se manter na frente e deram o troco após a derrota por 3 sets a 0 na etapa inicial da fase final.

O jogo
Superados no primeiro encontro da Liga, os russos entraram em quadra determinados a dar trabalho ao Brasil, que novamente começou sem Rodrigão. Com seu sexteto base, lideraram o marcador até que o Brasil conseguiu assumir a ponta com 13/12.

Apesar do equilíbrio na parcial, a Rússia construiu uma vantagem de 21/18 e, mesmo com Bernardinho colocando Anderson e Bruno para mudar o ritmo, o Brasil acabou superado. A Rússia tinha o set point no saque de Anderson e não desperdiçou. Kosarev atacou, aproveitando o bloqueio para fechar em 25/23.

Bernardinho manteve os titulares na tentativa de buscar o empate e o grupo até começou bem. Depois de liderar até 8/6, a seleção voltou a apresentar os problemas no passe que já tinha tido contra os Estados Unidos na véspera e caiu de produção. A Rússia assumiu com 12/10 e, após em empate em 15, não deu mais chances aos brasileiros, que cederam mais um set em 25/19.

EFE
Marcelinho fica no chão após
levar cotovelada de Gustavo
Sem poder mais contar com o levantador Marcelinho, que deixou a quadra com problemas no pescoço, Bruninho foi acionado na posição em definitivo. Ainda assim, os russos tiveram o controle abrindo 5 pontos de vantagem.

O Brasil não desistiu e a cada bola bem batida, a torcida retribuía com muita animação. Com o incentivo, os brasileiros reagiram marcando quatro pontos consecutivos e encostaram em 17/16, levando o técnico russo ao pedido de tempo.

Ele colocou Tetyukhin para melhorar o passe, mas com Giba sacando, o Brasil fez mais quatro pontos seguidos, abrindo 22/18. Os brasileiros tiveram a chance de chegar ao set point, mas Giba acabou pisando na linha no ataque do fundo.

A bola fora de Mikhaylov deu a chance de os brasileiros fecharem e um ataque de Anderson na bola seguinte garantiu a parcial para a equipe com 25/23. Mas no quarto set, a Rússia teve nova disparada chegando a 8/3 e levando um irritado Bernardinho a pedir novo tempo.

A conversa foi direta com Bruno, mas a situação continuou complicada. Três pontos sofridos e apenas um marcado e o Brasil pediu mais um tempo.

Enquanto o Brasil conversava, os russos trataram de aproveitar as oportunidades, chegando a 12/06 para profunda irritação de Bernardinho. O técnico ainda tentou uma formação com Rodrigão, mas os brasileiros já amargavam 17/09.

Na base da vontade, mas ainda com problemas, os brasileiros buscaram mais uma reação, baixando a diferença que chegou a nove pontos para cinco (21/16). O empenho foi grande, mas insuficiente e a Rússia fechou com 25/19.

EFE
Rússia vibra com vitória no Rio de Janeiro


Leia mais sobre: Liga Mundial Vôlei



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

Decepção no Rio
Serginho consola ponteiro Giba após derrota para a Rússia na Liga Mundial neste domingo

Topo