iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

26/07 - 18:40

Respeito mútuo marca decisão entre Sérvia e EUA

Se quisermos vence-los, teremos que estar 100%, sem cometer erros”, disse o atacante sérvio Miljkovic

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Se a felicidade da torcida brasileira no Rio de Janeiro não ficou completa com a queda do Brasil na Liga Mundial 2008, pelo menos os espectadores que forem ao ginásio do Maracanãzinha a partir das 12h30 deste domingo poderão acompanhar o reencontro de duas potências do vôlei na atualidade, Sérvia e Estados Unidos.

Classificado à decisão após despachar a seleção dona da casa em três sets, a equipe norte-americana pretende agora se vingar dos europeus, que o bateram também sem ceder parciais na última quarta-feira, na abertura da Fase Final.

Para cumprir o objetivo, o técnico Hugh McCutcheon quer seus atletas atuando com o mesmo empenho mostrado diante do Brasil. “Pela primeira vez na Fase Final apresentamos um bom nível de jogo e isso deu resultado. Na final também terá que ser assim. Se mostrarmos esse mesmo vôlei podemos superar a Sérvia, equipe de melhor rendimento nestas finais”.

As palavras do treinador encontram respaldo também no grupo de jogadores, representado pelo levantador Ball, grande destaque da vitória sobre os comandados por Bernardinho. “Sabemos que iríamos enfrentar uma grande equipe. Os sérvios têm uma equipe consistente, estão com um bom aproveitamento em quase todos os fundamentos. Espero que possamos jogar da mesma forma que fizemos contra o Brasil”.

Do outro lado da rede um dos atletas mais experientes do grupo sérvio é o atacante Miljkovic, que, após ver a equipe bater a Rússia por 3 sets a 0, destacou a qualidade dos norte-americanos. “Eles jogaram em alto nível contra os brasileiros, fazendo o que parecia impossível. Se quisermos vence-los, teremos que estar 100%, sem cometer erros”.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo