iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

23/07 - 16:09

Bruninho deixa o “pai” Bernardinho fora das quadras
Bruninho é o jogador mais novo do time de Bernardinho convocado para a fase final da Liga Mundial

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - No ano passado uma grande polêmica tomou conta do volêi brasileiro, quando o levantador Ricardinho se desentendeu com o técnico Bernardinho e acabou cortado da seleção que iria os Jogos Pan-Americanos. Para o lugar de Ricardinho, Bernardinho não titubeou e convocou seu filho Bruninho, que vinha se destacando com a camisa do Cimed.

Passado um ano, o levantador garante que o relacionamento com seu pai na seleção brasileira é bem diferente do fora das quadras.

“Estamos a cada dia mais adaptados a esta situação e é totalmente profissional. É um prazer trabalhar com esta comissão técnica, mas dentro das quadras nosso relacionamento é apenas profissional. Fora da quadra é outra coisa”, salientou Bruninho.

Com apenas 22 anos, Bruninho é o jogador mais novo do time de Bernardinho convocado para a fase final da Liga Mundial. Ciente disso, o levantador não reclama da carga de trabalho imposta por seu pai nos treinamentos.

“Ele me cobra bastante nos treinamentos. Eu e Samuel, que somos os mais novos da seleção, acabamos treinando mais do que os outros jogadores, já que ainda precisamos nos firmar”, comentou o levantador, filho da ex-jogadora Vera Mossa.

Se o relacionamento com o pai Bernardinho, dentro das quadras, está bem resolvido na cabeça de Bruninho, a proximidade da primeira Olimpíada tem mexido com o jovem, que tenta lutar contra a ansiedade com a chegada da competição.

“Estou tentando pensar dia-a-dia. Procuro não ficar martelando isso na minha cabeça. Pode ser que a ficha só caia quando eu estiver em Pequim. Mas com certeza vai ser uma emoção muito grande disputar uma Olimpíada”, admite Bruninho.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo