iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

23/07 - 12:41

Apesar da boa vitória contra Rússia, Giba e Bernardinho pedem cautela

Seleção entende que a Rússia pode jogar mais do que fez nesta quarta-feira

EFE

RIO DE JANEIRO - O ponta Giba e o técnico Bernardinho, da seleção brasileira masculina de vôlei, pediram calma à torcida mesmo com a boa vitória de 3 sets a 0 sobre a Rússia na estréia pelo grupo E da fase final da Liga Mundial de vôlei, no Maracanãzinho.

"Ganhar da Rússia sempre é bom, mas não foi a realidade que estávamos esperando. Eles podem jogar mais, não é uma real do que a gente sabe que podem render", comentou o jogador sobre o triunfo por 25-23, 25-18 e 25-15.

Giba, que vem melhorado de uma lesão, afirmou que o grupo está concentrado nas finais da Liga, deixando o sonho do bicampeonato olímpico em Pequim um pouco de lado.

"Nossa atuação de hoje mostrou que podemos crescer nas horas decisivas. Mas queria lembrar que estamos pensando apenas aqui, na Liga, de hoje até domingo", afirmou.

O ponta contou que os jogadores do Brasil estão tentando diminuir os erros em quadra - algo mostrado durante toda a primeira fase da competição.

"Hoje erramos pouquíssimo. Tivemos um número absurdo de erros durante a primeira fase e resolvemos melhorar. O resultado está aí", ressaltou.

Segundo o técnico Bernardinho, os erros de saque da Rússia favoreceram o Brasil, mas o desempenho do adversário hoje não significa que possa melhorar para as semifinais e finais.

O treinador afirmou que esta não foi a melhor partida da seleção.

"O resultado foi bom, mas é uma prova de que podemos melhorar. Não acho que foi o melhor jogo do Brasil", destacou.

Sobre a partida de sexta contra o Japão, Bernardinho disse que o adversário, por estar incompleto, pode ser considerado "carta fora do baralho". E ainda aproveitou para alfinetar a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) pelom convite feito à equipe.

"Os japoneses vieram desfalcados, com problemas de última hora e alguns jogadores sem tirar visto. É uma situação a se pensar para o futuro", limitou-se a dizer Bernardinho. EFE dp/rd


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo