iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

19/07 - 15:23

Márcio: “Uma hora a sorte iria virar”

“Foi muito duro disputar com Harley e Pedro Solberg desde o ano passado. Mas sabíamos que uma hora a sorte iria virar", disse

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Muito emocionado após a vitória sobre Pedro e Harley e a consequente obtenção da vaga olímpica, o jogador de vôlei de praia Márcio aproveitou para desabafar. Ao lado de seu parceiro Fábio Luiz, ele por pouco não perdeu a classificação para os rivais, mas carimbou o passaporte para a China na última oportunidade.

Fábio Luiz e Márcio começaram a temporada 2008 com 600 pontos de vantagem sobre Pedro e Harley na corrida olímpica, que leva em conta os oito melhores resultados no Circuito Mundial de 1º de janeiro de 2007 até este domingo.

Última etapa da disputa, Marselha (França) viu um duelo dramático entre as duplas - uma derrota neste sábado poderia ser fatal para os agora representantes brasileiros em Pequim, que haviam vencido apenas um dos cinco duelos anteriores contra os adversários.

“Foi muito duro disputar com Harley e Pedro Solberg desde o ano passado. Mas sabíamos que uma hora a sorte iria virar. Não era possível ficar tanto tempo sem fazer uma decisão”, afirmou Márcio, se referindo à má fase que a dupla vinha enfrentando: os dois não chegavam a uma decisão de etapa do Circuito Mundial desde a vitória no Grand Slam de Berlim (Alemanha), há exatamente um ano.

“É um sonho que estou realizando”, afirmou o gigante Fábio Luiz, de 2,04m e estreante em Olimpíadas. “Estou feliz de levar comigo o Márcio, porque ele merece demais”, completou o atleta, cujos bloqueios foram decisivos para bater Pedro e Harley. Neste domingo, os brasileiros jogam contra Xu/Wu para tentar conquistar o título da etapa.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias