iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

18/07 - 15:18

Mesmo com derrota, Navajas gosta de atuação da Venezuela
"Não podemos comparar o nível técnico e os objetivos do Brasil com os da Venezuela", disse

Gazeta Esportiva

GOIÂNIA - Cometer erros nos momentos decisivos. Segundo os venezuelanos, este foi o principal problema da equipe na derrota por 3 sets a 0 para o Brasil na manhã desta sexta-feira.

Apesar disto, o técnico Ricardo Navajas gostou de atuação de sua equipe no duelo disputado em Goiânia.

Isso porque o treinador avalia que o voleibol venezuelano deve manter o ritmo de crescimento apresentado nas últimas temporadas. “Dentro do que nos propusemos a fazer, jogamos bem. Não podemos comparar o nível técnico e os objetivos do Brasil com os da Venezuela. Analisando bem, poderíamos ter vencido dois sets. Mas, como sempre, cometemos erros bobos nos últimos pontos”, afirmou o treinador brasileiro.

“Estou tentando corrigir isso, mas é preciso paciência. Não se muda uma característica, que chega a ser histórica, de uma hora para outra”, continuou Navajas, que respondeu de forma bem-humorada se substituiria Bernardinho no comando da seleção brasileira. “Sou mais velho que ele. Vou me aposentar antes. Pelo menos espero que isso aconteça”, brincou.

Maior pontuador da partida com 21 acertos, o oposto Harry elogiou a atuação brasileira. “O Brasil jogou muito bem. Foi regular durante toda a partida, ao contrário de nós. Em um jogo contra uma equipe de tanta qualidade, não poderíamos ter oscilado tanto”, destacou o jogador.

De acordo com ele, a Venezuela vai em um nível superior nos Jogos Olímpicos. “Nossa atuação hoje não foi ruim, o Brasil é que tem muitos méritos. Estamos crescendo aos poucos e estaremos em melhores condições nos Jogos Olímpicos de Pequim, que são a prioridade da temporada”, afirmou.

Capitã do time, o ponteiro Andy Rojas é mais um que procura encarar os jogos contra a seleção brasileira como um grande aprendizado. “Sabemos da importância de enfrentar uma equipe do nível do Brasil às vésperas da competição mais importante da história do voleibol venezuelano e estamos aproveitando as partidas ao máximo. Fizemos dois sets bons e isso nos dá confiança”, analisou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias