iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

18/07 - 11:51

Brasil mantém supremacia e faz 3 sets a 0 na Venezuela
A equipe do técnico Bernardo Rezende garantiu o placar de 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/16 e 29 a 27

Gazeta Esportiva

GOIÂNIA - Mais preocupado em adquirir ritmo no grupo para a fase final da Liga Mundial, a seleção brasileira masculina de vôlei fez valer seu favoritismo e bateu a Venezuela na manhã desta sexta-feira, em Goiânia (GO). A equipe do técnico Bernardo Rezende garantiu o placar de 3 sets a 0, parciais de 25/23, 25/16 e 29 a 27. Esta foi a 51ª vitória brasileira sobre os venezuelanos na história e a terceira nesta temporada.

Comandada pelo brasileiro Ricardo Navajas, a Venezuela já havia perdido dois jogos em seu território em junho, ambos por 3 sets a 1.

O jogo - Elogiados pelos brasileiros pelo poder ofensivo, os venezuelanos acompanharam bem o ritmo do Brasil no set inicial e chegaram até a ficar à frente. Apesar do esforço, não seguraram a determinação brasileira que fechou a parcial em 25/23, mas não sem antes levar um susto com o levantador Marcelinho que caiu de mau jeito após um bloqueio.

Mesmo sem maiores problemas, Bernardinho deu um descanso rápido para seu levantador no finalzinho da parcial, colocando Bruno em quadra. Anderson também ganhou uma chance na vaga de André Nascimento.

No segundo set o Brasil foi ainda mais determinado, dominando a partida com facilidade. Mesmo com a tentativa de Navajas de mudar o ritmo de sua equipe com a entrada de Carlos Luna, a Venezuela não encontrou alternativas de reação.

Permitiu que o Brasil abrisse 14 a 10 e não teve mais como reagir. Giba atacou do fundo da quadra para marcar o ponto decisivo e garantir a parcial em 25 a 16 para os brasileiros.

Com a tranqüilidade da parcial anterior, Bernardinho começou o terceiro set sacando André Nascimento para a entrada de Murilo e colocando Anderson no lugar de Dante. Do outro lado, Navajas já começou com Carlos, tentando fazer a diferença.

Os venezuelanos melhoraram o aproveitamento e passaram à frente no 10 a 9. Ronald Mendez também teve sua chance de entrar e depois do empate na bola fora da Venezuela, o Brasil ganhou bronca de Bernardinho em uma bobeada da defesa que deixou a bola cair livre no fundo da quadra.

Se tinha chegado aos seis pontos de diferença sem muita complicação no período anterior, agora o Brasil teve mais trabalho em quadra. Reassumiu o comando, mas sempre com a Venezuela seguindo de perto (15 a 13).

Giba, que tinha marcado seis pontos nos dois primeiros sets, subiu de produção, terminando o jogo com 11 pontos no ataque. Bernardinho manteve a proposta de colocar todo mundo para jogar e Bruno e Samuel Fucks tiveram nova chance.

O equilíbrio em quadra deixou a Venezuela com 23 a 22 e Marcelinho voltou para o saque no lugar de Samuel. A bola passou, mas o juiz marcou invasão de Giba na hora do bloqueio da devolução.

Com o jogo empatado em 25, o bandeira acusou bola fora na defesa de Marcelinho, a Venezuela foi para o match point, mas o Brasil arrancou novo empate. As equipes ainda estiveram empatadas nos 27, mas o Brasil fechou o jogo em 29/27 com um bloqueio e uma ace de Murilo.


Leia mais sobre: Vôlei Liga Mundial Bernardinho

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


FIVB

dante brasil volei

Jogo em Goiânia
Após um primeiro set difícil, o Brasil se impôs em quadra e bateu a Venezuela com facilidade

Topo
Contador de notícias