iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

15/07 - 15:30

Taça de campeão do Grand Prix quebra e fica no Japão

"No aeroporto de lá, o carrinho deslizou e a taça quebrou toda. Só ficaram os pedacinhos”, afirmou Fofão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - No desembarque da seleção brasileira feminina de vôlei, uma dúvida era corrente entre os jornalistas e fotógrafos: onde estaria a taça de campeão da edição 2008 do Grand Prix? Aos poucos, as jogadoras foram aparecendo no saguão do aeroporto de Cumbica carregando apenas as próprias malas e sacolas. Novata do time, a oposto Joycinha teria a tradicionalmente a “obrigação” de carregar o adorno, mas nada.

O mistério, porém, foi rapidamente solucionado. “No aeroporto de lá, o carrinho deslizou e a taça quebrou toda. Só ficaram os pedacinhos...”, confessou a capitã Fofão, lamentando e rindo ao mesmo tempo. “A taça era feita de louça e não deram nem caixa. A gente até improvisou uma, mas depois que quebrou deixamos os cacos por lá porque não tinha nem condições de trazer”, emendou.

O “culpado” não demorou a aparecer. “Foi o Zé Elias quem quebrou”, denunciou o técnico José Roberto Guimarães, se referindo ao preparador-físico da equipe, José Elias de Proença. A central Thaísa ajudou a reconstituir o ocorrido. “Ele estava ajudando a gente a empilhar as coisas quando quebrou”, explicou a atleta.

A atacante Paula Pequeno, por sua vez, viu a história com bom humor. “Boa sorte para o troféu. O mais importante é que a gente chegou inteira”, divertiu-se a jogadora, titular da seleção brasileira. “Quem sabe não vamos buscar outra nas Olimpíadas mês que vem”, prometeu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

fofao volei

Agora, só nas fotos
Fofão recebe o troféu de campeão. No dia seguinte, prêmio espatifou no chão do aeroporto

Topo
Contador de notícias