iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

09/07 - 14:31

Recuperados, Giba e Rodrigão podem reforçar Brasil
Brasil enfrenta os franceses neste sábado e domingo pelo grupo A da Fase Intercontinental

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - Fora das primeiras fases da Liga Mundial masculina de vôlei por causa de lesões, o ponta Giba e o meio-de-rede Rodrigão poderão reforçar a equipe brasileira para a disputa dos dois jogos contra a França, neste final de semana, em Belo Horizonte (MG).

Rodrigão está longe das quadras desde uma ruptura sofrida no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo durante a Copa Itália, em março, e precisou ser operado. Giba deu um susto na seleção, torcendo o tornozelo esquerdo durante os treinos da equipe, em junho, em São Paulo.

“A recuperação do Rodrigão superou as expectativas, especialmente em relação ao tempo. Estamos trabalhando com ele, mas sem correr riscos. É preciso ter paciência para que o processo de recuperação seja concluído", destaca o técnico Bernardinho. "Em relação ao Giba, ele já está treinando normalmente. Os dois, em princípio, devem voltar a jogar em Belo Horizonte. Este é o nosso planejamento inicial, mas vamos esperar os próximos treinos para termos uma posição definitiva”.

Rodrigão não esconde a ansiedade de voltar à ativa após quatro meses de afastamento. “Desde que me machuquei, trabalhei para que esta hora chegasse. Por isso, é um momento muito importante para mim", confessa. "Me esforcei ao máximo e cumpri todas as etapas programadas. Estou bem fisicamente. Só não diria que estou com 100% das minhas condições, pois me falta ritmo de jogo. Tenho que entrar com tudo. É agora ou nunca”.

Totalmente recuperado, Giba também está motivado, mas admite que ainda precisa adquirir ritmo de jogo. “Nesta quarta-feira realizei o treinamento completo pela segunda vez desde que me lesionei. Não tenho problemas ao saltar, estou treinando normalmente. É lógico que no final da atividade sinto um pouco de cansaço, pois ainda estou sem ritmo. Se jogar em Belo Horizonte, estarei um pouco abaixo da minha forma habitual. Acredito que estarei entre os 12 relacionados. Caso comece entre os titulares, conseguirei jogar normalmente, mas, provavelmente, não durante uma partida inteira. Esta decisão dependerá dos próximos treinos”.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias