iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

04/07 - 09:15

Fofão entra e Brasil vira jogo contra dominicanas
Sem contar com Paula Pequeno, que graças a uma lesão no tornozelo esquerdo está fora da etapa de Macau do Grand Prix, a seleção brasileira feminina de vôlei atuou muito mal nesta sexta-feira

Gazeta Esportiva

Mesmo assim conseguiu bater a República Dominicana por 3 sets a 2, parciais de 23/25, 22/25, 25/22, 25/23 e 15/09. Ex-auxiliar de José Roberto Guimarães na própria equipe nacional, o técnico da República Dominicana Marcos Kwiek soube armar um esquema que surpreendeu as jogadoras verde-amarelas.

Com uma recepção horrível, as vice-campeãs mundiais mostraram uma baixa eficiência no ataque e contra-ataque das duas primeiras etapas.

Justiça seja feita: se Carol Albuquerque não conseguia distribuir da maneira adequada, era porque não tinha o passe na mão. Foi então que o técnico Zé Roberto apostou na genialidade de Fofão e a colocou no lugar da atleta do Finasa/Osasco. E, mesmo ainda longe do ideal, ela conseguiu arrumar o time aos poucos, iniciando a reação brasileira.

Capitã da equipe nacional, Fofão ficou as últimas três semanas parada por conta de uma lesão no jeolho esquerdo, decorrente de uma forte pancada sofrida em um amistoso contra os Estados Unidos. Em sua volta, a levantadora ainda contou com uma grande atuação da oposto Sheilla, que brilhou ao ser a maior pontuadora da partida, com 26 acertos.

Antes praticamente inexistente, o bloqueio do Brasil também passou a dificultar as ações das dominicanas, especialmente na figura da jovem Thaisa, que vai se firmando como forte candidata a estar no grupo das Olimpíadas de Pequim, no mês que vem.

Mais à vontade em quadra, a ponteira Jaqueline também fez a diferença no final do quarto set, quando o time de Kwiek esteve muito próximo de fechar a partida, com 23 a 23 no placar. A etapa então foi encerrada graças a um bloqueio de Thaisa e Fofão.

Substituta de Paula, Mari começou a partida muito mal e chegou a ser substituída por Sassá, que também não estava em um bom dia e sequer conseguiu um bom saque, seu principal fundamento. De volta à quadra na terceira etapa, a loira do São Caetano foi ganhando confiança aos poucos e terminou o duelo com um desempenho até razoável.

No tie-break foi a vez da República Dominicana sofrer uma pane na recepção, deixando que o Brasil abrir uma vantagem de sete pontos. O dia, porém, não estava mesmo muito bom para as brasileiras, que permitiram uma reação da República Dominicana: 11 a 08.

Zé Roberto então parou o jogo e pediu calma às suas comandadas, que entenderam a ordem e chegaram ao match point com dois aces de Walewska. A República Dominicana ainda salvou uma bola, mas na sequência o Brasil fechou o jogo e conseguiu sua sexta vitória em sete duelos disputados na edição 2008 do Grand Prix. Agora, o time volta à quadra neste sábado, diante do Japão.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo