iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Vôlei

20/06 - 18:34

Médico admite chances de Juliana ir a Pequim, mas sob risco
Ainda há esperança para Juliana disputar os Jogos Olímpicos de Pequim-2008. Depois de sofrer uma torção no joelho direito durante a etapa de Paris do Circuito Mundial de vôlei de praia, a brasileira ouviu nesta sexta-feira de seu médico de confiança, o traumatologista Henrique César, de que é possível competir em agosto na China.

Gazeta Esportiva

Mas, fisicamente, o especialista não aconselha o retorno precipitado.

Principal dupla brasileira em atividade, Juliana e Larissa haviam conquistado matematicamente a vaga para Pequim-2008 no último final de semana. Caso a atleta machucada não tenha condições de disputar as Olimpíadas, o regulamento da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) prevê que uma substituta entre na vaga.

“Existe a possibilidade de ela retornar mais cedo, mas é um risco que precisa ser visto por comissão técnica e outros integrantes envolvidos na parte desportiva da dupla”, comentou César, em entrevista à emissora Verdes Mares, do Ceará.

“Acontece que a Juliana tanto pode desenvolver sua performance na competição como, num primeiro momento, sofrer uma entorse mais séria e ter que desistir do torneio”, complementou.

A notícia certamente animou Juliana, que ouviu de médicos europeus que não havia chances de se recuperar a tempo de Pequim-2008, visto que era necessária uma intervenção cirúrgica para a correção da torção. E a atleta, medalha de ouro dos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro-2007 ao lado de Larissa.

“Ainda tenho um mês para me recuperar e vou lutar enquanto houver sangue nas minhas veias”, garantiu. “Passei cinco anos para poder disputar uma Olimpíada e não posso desacreditar agora, a 50 dias de Pequim. Vou lutar até o final”, completou.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo