Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Vitória em Tóquio aproxima Murray do terceiro lugar do ranking

Desde a derrota para o sul-africano Kevin Anderson, na estreia do Masters 1000 de Montreal, Murray perdeu apenas um jogo

Gazeta |

O objetivo de Andy Murray para o fim da temporada de tênis profissional está definido: ultrapassar o suíço Roger Federer e assumir a terceira posição no ranking da ATP. Neste domingo, ele conquistou o ATP 500 de Tóquio e ficou mais próximo.

A diferença entre os dois é de apenas 965 pontos e vai diminuir quando o novo ranking for divulgado na segunda-feira. Nesta semana do ano passado, o britânico disputou o ATP 500 de Beijing e parou nas quartas de final. Desta forma, a conquista acrescenta 410 pontos. O próximo torneio é o Masters 1000 de Xangai. Se Murray defender o título, ultrapassa Federer, que desistiu da disputa por causa de problemas físicos. Na temporada anterior, o suíço chegou à final."Eu estou jogando bem nos últimos meses, em Cincinnati e no Aberto dos Estados Unidos. Preciso continuar com essa forma em Xangai. Se eu mantiver as vitórias, espero chegar ao número três do ranking. Não é o último objetivo, mas a meta dos últimos torneios do ano", explicou.

Desde a derrota para o sul-africano Kevin Anderson, na estreia do Masters 1000 de Montreal, Murray perdeu apenas um jogo: a semifinal do Aberto dos EUA para Rafael Nadal. Neste período, conquistou o Masters 1000 de Cincinnati, o ATP 250 de Bangcoc e agora o ATP 500 de Tóquio. No total, foram 21 vitórias.

No ano, ele também foi campeão do ATP 250 de Queens, em Londres, e é o terceiro tenista a conquistar quatro títulos em 2010, ao lado de Novak Djokovic, com 10, e de Robin Soderling (quatro). "Djokovic elevou o padrão este ano com seus recordes, então preciso tentar acompanhá-lo de alguma forma", brincou.

Leia tudo sobre: ATP 500 de TóquioAndy Murray

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG