Diagnosticada com Síndrome de Sjogren, a tenista desistiu do torneio; Sabine Lisicki avança automaticamente

selo

Getty Images
Doença da tenista provoca fadiga e dores nas articulações
Bicampeã do US Open, a norte-americana Venus Williams anunciou nesta quarta-feira a sua desistência da disputa do último Grand Slam do ano. Ela revelou sofrer de Síndrome de Sjogren, uma doença que lhe provoca fadiga e dores nas articulações. Desta forma, a alemã Sabine Lisicki, que seria sua adversária na segunda rodada, avança diretamente de fase.

"Recentemente me diagnosticaram com a Síndrome Sjogren, uma enfermidade autoimune que é uma condição médica e afeta meu nível de energia e me ocasiona fadiga e dor nas articulações", explicou Venus, por meio de um comunicado.

Venus já havia se retirado de dois torneios neste verão norte-americano, ambos por conta de um vírus. Na sua volta ao circuito após dois meses, na primeira rodada do US Open, nesta segunda-feira, ela venceu a russa Vesna Dolonts por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3.

Nesta quarta-feira, pela segunda rodada da chave feminina, a russa Vera Zvonareva, cabeça de chave número dois, teve trabalho, mas venceu a ucraniana Kateryna Bondarenko por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 3/6 e 6/3. Na terceira rodada, ela vai enfrentar a espanhola Anabel Medina Garrigues, que venceu a britânica Laura Robson por 2 a 0, parciais de 6/2 e 6/3.

Outra cabeça de chave do torneio, a francesa Marion Bartoli foi surpreendida por Christina McHale, tenista da casa, em apenas dois sets, com parciais de 7/6 (7/2) e 6/2. Outra norte-americana, Madison Keys perdeu para a checa Lucie Safarova por 2 a 1, com 3/6 7/5 e 6/4.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.