Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Vaiado, Murray se defende: "todo jogador faria a mesma coisa"

Com o adversário Simon lesionado, tenista abusou das bolas curtas para vencer jogo em Monte Carlo, para desaprovação do público

Gazeta |

AP
Britânico Andy Murray venceu Gilles Simon nesta quinta-feira, em Monte Carlo
Após encerrar um jejum de três vitórias, o escocês Andy Murray derrotou, nesta quinta-feira, o francês Gilles Simon com um duplo 6/3. No entanto, mesmo com o triunfo e a vaga nas quartas de final, o jogador não agradou ao público de Monte Carlo, em Mônaco.

Isto porque o tenista se aproveitou das condições físicas de seu adversário - Simon torceu o tornozelo esquerdo no final do primeiro set - e abusou das bolas curtas, maltratando o adversário.

Vaiado, o atleta se defendeu e justificou que qualquer um do circuito assumiria a mesma postura. "Não me incomodei com as vaias. Fiz o que tinha que fazer. Todo jogador no circuito teria feito exatamente a mesma coisa. Eu não fiz nada de errado. Vamos ver a reação amanhã (sexta-feira)", afirmou.

"É como se você estivesse na direção do carro e quisesse pisar fundo no acelerador e acabar o jogo da forma mais eficiente possível. As curtinhas estavam me dando todos os pontos. Tinha que movê-lo repetidamente", acrescentou.

Nas quartas de final do Masters 1000 de Monte Carlo, o número quatro do ranking mundial terá pela frente o português Frederico Gil.
 

Leia tudo sobre: andy murraygilles simonmasters 1000monte carloatp

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG