Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Tenistas exaltam alto nível do ATP Finals e evitam falar em favoritismo na competição na Inglaterra

Oito melhores da temporada estão em Londres para o ATP Finals que começa neste domingo e termina no próximo dia 28

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859355543&_c_=MiGComponente_C

Divididos em dois grupos de quatro, os oito melhores tenistas da temporada começam neste domingo a disputa pelo ATP Finals. Sete europeus e um americano buscam o último título do ano. O atual número 1 do mundo, Rafael Nadal, jamais conquistou o torneio e, em 2009, foi eliminado com três derrotas, em Londres. Quando você não se sente competitivo, não se sente feliz. Eu tive alguns problemas nas edições anteriores, mas hoje me sinto preparado para jogar meu melhor tênis, disse o espanhol.

Nadal abriu mão de disputar o Masters 1000 de Paris, na última semana, para tratar de uma tendinite no ombro esquerdo. O líder do ranking afirmou estar curado. Meu ombro está perfeito. O campeão do torneio disputado na capital francesa foi Robin Soderling, número 4 do ranking.  Estou tentando jogar de maneira mais agressiva. Estou feliz de ser o quarto melhor tenista do mundo, mas isso não pode mudar em nada meu comportamento, tenho humildade, falou o sueco.

Getty Images
Tenistas posam para foto em Londres com a taça do ATP Finals

Em clima de muita descontração, os oito tenistas conversaram com os jornalistas durante a tarde desta sexta-feira, em um luxuoso hotel da capital inglesa. Tão concorrida quanto as entrevistas de Federer e Nadal foi a do tenista da casa, Andy Murray. O britânico não se sente pressionado para vencer diante de sua torcida. Quero fazer meu melhor, só isso. Me sinto confiante e fisicamente muito bem. Se vou ganhar, não sei responder, falou o escocês.

Murray está no grupo B, ao lado de David Ferrer, Robin Soderling e Roger Federer. O suíço voltou a elogiar Murray. Ele me venceu nos últimos dois confrontos. Teve uma linda temporada e tem tudo para jogar muito bem de novo, opinou Federer.

Vice-campeão em 2007, o espanhol David Ferrer disputa pela segunda vez o ATP Finals. Há três anos, ele surpreendeu ao ganhar os três jogos no grupo, contra Djokovic, Nadal e Richard Gasquet, vencer o americano Andy Roddick na semifinal e só cair na decisão para Federer. Dou mais valor para minha classificação agora em 2010. Joguei muito bem em 2007, mas voltar ao torneio é mais bonito do que foi disputá-lo pela primeira vez, revelou Ferrer.

Sobre qual grupo estaria mais difícil, o sérvio Novak Djokovic resumiu: Não tem grupo fácil, somos os melhores do mundo, cada jogo vai ser uma batalha.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG