Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

"Tem um pouco do meu trabalho ali", diz Zwetsch sobre Bellucci

Atual capitão do Brasil na Copa Bavis trabalhou com melhor tenista do país por quase duas temporadas

Gazeta |

Depois de trabalhar ao lado de João Zwetsch durante quase duas temporadas, Thomaz Bellucci passou a ser treinado pelo renomado Larri Passos, ex-técnico de Gustavo Kuerten, em dezembro do ano passado. Ainda assim, o comandante anterior se sente um dos responsáveis pela evolução atual do antigo pupilo.

"Tem um pouco do meu trabalho ali. Assim como também tem um pouco do trabalho dos que estiveram com ele antes de mim, além, é claro, do trabalho do Larri. São ciclos, a gente tem ciclos de trabalho", afirmou Zwetsch, atual capitão do Brasil na Copa Davis, que trabalhou com Bellucci entre novembro de 2008 e outubro de 2010.

O técnico encontrou o tenista no 90º lugar do ranking mundial. No período de cerca de dois anos, Zwetsch viu o pupilo alcançar o 21º posto da lista, seu recorde. Antes de ganhar o título em Gstaad 2009 e Santiago 2010, ele foi vice-campeão do ATP 250 da Costa do Sauípe 2009.

Na semana que antecedeu a etapa de São Paulo da Copa Petrobras do ano passado, Bellucci criticou os técnicos brasileiros em geral, poupando apenas João Zwetsch e Larri Passos. Dois dias depois, citou sua queda de rendimento no segundo semestre e anunciou a dispensa do então treinador.

"Nosso trabalho terminou de uma maneira vitoriosa, com resultados expressivos e o melhor ranking da carreira dele. O Thomaz é um garoto muito determinado, apesar de ser tímido. Às vezes, as pessoas não entendem muito bem. Ele é um garoto muito legal e tem potencial para ser top 10", apostou Zwetsch.

Em 2011, o técnico vê efeitos do aprendizado do jogador na última temporada. "Em 2010, pela primeira vez ele jogou o circuito inteiro de alto nível. Foi um ano em que ele adquiriu uma bagagem interessante. Agora, é o ano de colocar isso em prática e impor um pouco mais a condição dele como grande jogador que é", analisou.

Com Larri, Bellucci venceu um top 10 pela primeira vez após nove tentativas frustradas ao superar o espanhol Fernando Verdasco, então nono do mundo, no ATP 500 de Acapulco. No Masters 1.000 de Madri, ele bateu seu recorde em torneios do nível ao cair na semifinal após ganhar do britânico Andy Murray e do tcheco Tomas Berdych, mais dois "top 10".

"Esse resultado em Madri com certeza vai ajudar muito o Thomaz, essa barreira que ele quebrou de ir mais adiante em torneios desse nível. Ele está num ótimo caminho e todos sabem que o Larri tem competência suficiente para encaminhá-lo da melhor forma", disse Zwetsch, que conversou com a dupla recentemente em Roland Garros.

Apesar de alcançar feitos significativos, Bellucci ainda faz uma temporada irregular. Dos 13 torneios que disputou no ano de 2011, em oito ele foi eliminado por adversários com rankings mais elevados. Para Zwetsch, o cenário está dentro do esperado após a troca de comando.

"É uma mudança de trabalho e existe um tempo de adaptação. É uma questão de afinar a relação com o Larri para que ele sinta confiança de dar mais um passo adiante. Daqui a pouco, minha expectativa é que ele supere as dificuldades que vem enfrentando, principalmente as emocionais, e tenha uma condição psicológica mais constante, porque isso naturalmente vai elevar o nível do jogo dele", encerrou o técnico.

Novo pupilo escala no ranking
Após o final da parceria com Thomaz Bellucci, João Zwetsch passou a treinar o jovem Guilherme Clezar dentro de um projeto da CBT (Confederação Brasileira de Tênis) voltado aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro-2016.

Apesar do pouco tempo de trabalho ao lado do capitão do Brasil na Copa Davis, o tenista de 18 anos deu um salto significativo no ranking da ATP. Em janeiro, ele ocupava o 760º posto da lista. Agora, é o 405º, seu recorde.

Sob o comando de João Zwetsch, Guilherme Clezar conquistou os dois primeiros futures de sua carreira de forma consecutiva no final do último mês de maio. Antes, ele havia perdido a única final disputada.

Leia tudo sobre: joão zwetschthomaz belluccilarri passos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG