Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

"Se ganhar de Murray? Champanhe e massas", afirma David Ferrer

Número 7 do mundo, Ferrer exalta a importância do ranking e diz que Murray é o favorito no confronto

Gazeta |

Convertido na principal zebra do Aberto da Austrália nesta quarta-feira, o espanhol David Ferrer ainda comemora muito a vitória sobre o compatriota e melhor tenista do ranking da Associação de Tenistas Profissionais (ATP), Rafael Nadal. Após bater o rival por 3 sets a 0, ele definiu a partida como "estranha", e já projetou uma grande comemoração caso passe pelo seu adversário na semifinal, o britânico Andy Murray.

"É óbvio que será uma partida importante, porque é uma semifinal de Grand Slam. Tentarei fazer o melhor que eu puder, e se eu conseguir ganhar, então, teremos champanhe e massas", afirmou, claramente empurrando o favoritismo para o rival - e, ainda, reconhecendo que sua vitória foi no mínimo bastante curiosa.

"Eu estou feliz, na verdade. Mas é claro que ela (a vitória) foi um pouco diferente de qualquer outra partida. É óbvio que Rafa tinha problemas físicos, mas tentou seguir em quadra da melhor maneira possível", explicou.

"Eu percebi que ele não conseguiria no segundo set, ele não devolvia tão bem a bola. (No entanto) a situação não me afetou. Preciso jogar dessa forma, com o físico e paixão. É o meu jeito de ser", contou o atleta.

Ferrer, sétimo colocado no ranking da ATP, agora enfrenta o escocês Andy Murray, duas posições acima, e não acredita que seja o favorito para chegar à final - onde o vencedor enfrenta ou Roger Federer, segundo melhor do mundo, ou Novak Djokovic, o terceiro.

"Ele tem mais experiência nessas situações. Ele é favorito, é lógico. O tênis é um esporte que mente pouco e o ranking diz tudo. Terei que jogar com seriedade e sensatez. Terei que estar agressivo porque ele ataca e defende da mesma forma", analisou.

Leia tudo sobre: David FerrerAndy MurrayAberto da Austrália

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG