Novak Djokovic tem primeira chance real de se tornar líder do ranking da ATP. Rafael Nadal defende título de "rei do saibro"

O rei do saibro com seu trono ameaçado. É este o cenário principal da 110ª edição do Aberto de Roland Garros , que começa neste domingo em Paris. Líder do ranking da ATP há exato um ano e pentacampeão do Grand Slam francês, Rafael Nadal já não é mais imbatível na terra batida. Dono de 37 vitórias e ainda invicto na temporada, Novak Djokovic tem em mãos a real oportunidade de chegar ao topo do mundo.

Até o início de 2011, Nadal e Djokovic haviam se enfrentado 25 vezes e o espanhol levou a melhor em 16 oportunidades. Neste ano, porém, já foram quatro duelos, todos vencidos pelo sérvio. Nem no saibro, onde foram disputadas duas destas partidas, Nadal conseguiu derrubar o rival. Pior que isso, o número 1 do mundo não venceu um set sequer em seu piso favorito.

Sinal dos tempos, Djokovic vem se aproximando rapidamente do espanhol no ranking da ATP. Em Roland Garros, o sérvio de 24 anos depende apenas de suas forças para chegar pela primeira vez no lugar mais cobiçado do tênis mundial. Para isso, Nole precisará conquistar o terceiro Grand Slam de sua carreira - o primeiro no saibro. Por sua vez, Nadal joga para provar que ainda é o rei da terra batida e se igualar a Bjorn Borg como o maior campeão deste torneio.

O sérvio Djokovic permanece invicto esse ano
AFP
O sérvio Djokovic permanece invicto esse ano

Já Roger Federer chega a Roland Garros vivendo uma situação atípica desde, pelo menos, 2003: estar longe dos holofotes principais. Maior vencedor de Grand Slams de toda a história, o suíço vem sofrendo para se manter no nível dos rivais e hoje está mais perto de perder o terceiro lugar do ranking do que recuperar a segunda colocação.

O maior trunfo de Federer, que completará 30 anos em agosto, no Aberto da França é ter sido o único a desbancar a sequência de conquistas de Nadal ali - foi campeão em 2009. Justamente por isso, e por ser quem é, o suíço não pode ser excluído do quadro de favoritos ao troféu.

Até as semifinais, Roland Garros deverá ser um passeio aos três maiores nomes do esporte. Justamente quando se encontrarão. Nadal fará sua estreia contra o norte-americano John Isner, número 39 da ATP. Djokovic pega o holandês Thiemo De Bakker, 71º. Federer começa sua caminhada contra o espanhol Feliciano Lopez, 41º do mundo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.