Tamanho do texto

Rival de brasileiro sai do embate entre o compatriota Ricardo Mello, cabeça de chave um, e o sul-africano Isak Van Der Merwe, atual campeão

O Brasil já tem um representante garantido na final do Challenger de Campos do Jordão (SP). Rogério Dutra da Silva salvou quatro match-points e superou na raça o argentino Brian Dabul na semifinal do torneio, por 2 sets a 1, parciais 7/6 (7-1), 2/6 e 7/6 (7-3).

Com esse resultado, Rogerinho se classificou pela primeira vez à final do Challenger de Campos do Jordão. O adversário do paulista sai do embate entre o compatriota Ricardo Mello, cabeça de chave um, e o sul-africano Isak Van Der Merwe, atual campeão.

Atualmente o número 132 do mundo, Rogerinho saltará no ranking da ATP e pode subir mais de 10 posições na próxima atualização, dependendo dos resultados de tenistas em outros challengers.

Contra Dabul, a partida foi difícil desde o primeiro game. Sem quebras de saque, o set foi para o tie-break e o brasileiro dominou no game desempate, abrindo o placar. Apesar do bom desempenho no início, Rogerinho caiu de rendimento no segundo set e permitiu o empate.

No terceiro set, o brasileiro teve que se superar, uma vez que perdeu o saque logo no início da parcial. Rogerinho conseguiu devolver a quebra, mas não manteve a igualdade e viu Dabul quebrá-lo na sequência.

Sacando para o jogo, o argentino perdeu dois match-points e Rogerinho levou a decisão para o tie-break. Aproveitando o nervosismo de Dabul, o brasileiro virou o set e garantiu a vaga na decisão do torneio de Campos do Jordão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.