Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Roddick revela arrependimento após lançar bola contra torcida

Norte-americano perdeu para o alemão Phillip Kohlschreiber por 2 sets a 1, parciais de 6/7 (5-7), 7/5 e 6/1,no Masters 1000 de Cincinnati

Gazeta |

O norte-americano Andy Roddick não vive mesmo a melhor das fases na carreira. Nesta segunda-feira, ele perdeu na estreia do torneio Masters 1000 de Cincinnati ao cair para o alemão Phillip Kohlschreiber . Nervoso com o próprio desempenho e com a arbitragem, ele chegou a jogar a raquete no chão e ainda a atirar uma das bolas contra a torcida. No entanto, revelou arrependimento logo a seguir, acatando a decisão do mediador da partida.

O árbitro do jogo entre o tenista alemão e o norte-americano era o brasileiro Carlos Bernardes, que irritou o atleta local ao lhe tirar um ponto durante a disputa do segundo set (depois de Andy ter vencido o primeiro por 7/6 (5), perdia o segundo por 2/0). A partir dali, Kohlschreiber reagiu e acabou virando o jogo sobre um inquieto Roddick, com 7/5 e 6/1 no placar.

Durante o terceiro set, ele mostrou-se irritado com uma marcação de Bernardes, e atirou a bola contra os fãs presentes na quadra Arthur Ashe. O jogador se defendeu logo após a partida, afirmando que não jogou forte demais, mas que entende a punição dada pelo árbitro brasileiro.

"Eu me arrependi do que fiz imediatamente após o lance, mas isso fez com que o árbitro interpretasse a regra. Acho que o coloquei em uma situação delicada, e por isso entendo a sua decisão. Bernardes afirmou que joguei a bola com toda a força, mas tenho certeza que uma menininha de oito anos a pegou e levou para casa como um souvenir", argumentou.

Com a derrota, o tenista norte-americano confirmou a má fase na carreira e deverá sair do Top 20, algo que não acontecia há mais de dez anos. Fator que o incomodou para a retomada da carreira na temporada, após passar um mês e meio lesionado.

"Não posso culpar o árbitro, mas é uma situação difícil. Estou retornando após uma parada de seis semanas por contusão, tenho treinado oito horas por dia, e aí vem um lance desses de interpretação, e tudo vai por água abaixo. Acho que existe um certo exagero na regra do tênis, isso não acontece no futebol americano. Lancei a bola para o alto e não houve nenhuma consequência, mas a partir da penalidade o jogo ficou ruim", reclamou.

Leia tudo sobre: masters 1000 de cincinnatiroddick

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG