Tamanho do texto

Com lesão na coxa direita, italiano Fabio Fognini anunciou sua retirada do Aberto de Roland Garros. Sérvio mantém 41 vitórias seguidas

Djokovic segue invencível na temporada e agora está muito perto de liderar o ranking da ATP
AFP
Djokovic segue invencível na temporada e agora está muito perto de liderar o ranking da ATP
Novak Djokovic está a uma vitória do topo do ranking da ATP e a duas de quebrar a maior sequência invicta da história. Tenista em melhor fase na atualidade, o sérvio contou com a desistência de Fabio Fognini e garantiu por antecipação seu lugar nas semifinais do Aberto de Roland Garros. O italiano seria seu oponente nas quartas de final do Grand Slam francês nesta terça-feira, mas anunciou sua retirada devido a uma lesão na coxa direita.

Para roubar a liderança de Rafael Nadal no ranking mundial, Djokovic precisa ao menos chegar à decisão da competição. Seu rival na semi será Roger Federer, David Ferrer ou Gael Monfils. Mas o número 1 pode vir antes, caso o espanhol, que defende o título em Paris, seja eliminado antes da final.

Já para bater a marca de 42 vitórias consecutivas em um início de temporada obtida por John McEnroe em 1984, o sérvio necessita de mais dois triunfos - ou seja, ser campeão pela primeira vez em Roland Garros. O avanço às semifinais por W.O. não entrará para a conta.

Fognini anunciou sua desistência do Grand Slam nesta segunda-feira, um dia depois de travar épica batalha contra o espanhol Albert Montañes. O italiano salvou cinco match points e venceu por 3 sets a 2, com parciais de 4/6, 6/4, 3/6, 6/3 e 11/9, após mais de quatro horas de jogo. O número 49 do mundo disputaria pela primeira vez as quartas de final do tradicional torneio de saibro.