Tenista espanhol reconheceu bom momento de Djokovic, mas espera boa temporada do suíço, 3º no ranking ATP

O tenista espanhol Rafael Nadal, número 1 do ranking da ATP (Associação de Tênis Profissional), disse que o suíço Roger Federer, terceiro melhor jogador do mundo, com quem disputa a semifinal do torneio de tênis de Madri neste sábado, continua sendo o mais forte.

Em entrevista publicada neste sábado pelo jornal esportivo italiano "La Gazzetta dello Sport", Nadal ainda fala sobre os possíveis rivais que pode pegar na próxima semana no torneio de Roma. O suíço "continua sendo o mais forte. Não me canso de dizer. Não é justo que as pessoas o considerem em fim de carreira. Falaram isso (que estava acabado) justo no ano em depois se tornou o melhor do ano e ganhou, inclusive, o Roland Garros. Neste ano (o sérvio Novak) Djokovic está muito forte, mas tenho certeza que veremos o melhor Federer", afirma Nadal.

"Na quadra, (Federer) me ensinou muitas coisas: superação, a sentir-me um jogador melhor. Fora sempre teve um comportamento muito correto com todos, e isto é positivo para o esporte em geral e para o tênis em particular", acrescenta.

O tenista espanhol cita entre os rivais mais fortes que enfrentou o seu compatriota David Ferrer e garante que o que melhor sabe fazer no saibro, ou em qualquer outra superfície, é lutar até o final, até a última bola. Com relação ao torneio de Roma, Nadal diz se sentir um veterano apesar de ter 24 anos e afirma que o principal rival é o que virá na próxima rodada.

O tenista ainda confessou que adoraria participar dos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Ele quer buscar uma segunda medalha em Pequim 2008. O espanhol ganhou o ouro no individual masculino naquela edição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.