Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Promessa criticada por ex-capitão da Davis testa nível em SP

Henrique Cunha interrompeu sua carreira profissional em 2009, o que foi definido como "grande burrada" por Chico Costa à época

Gazeta Esportiva |

Apontado como uma das principais promessas do tênis brasileiro, Henrique Cunha resolveu aceitar uma bolsa de estudos oferecida pela Universidade de Duke e interrompeu sua carreira profissional em 2009. Criticado na época por Chico Costa, então capitão da equipe nacional na Copa Davis, ele aproveita as férias para se testar no Aberto de São Paulo.

"Esse torneio é muito forte, já que conta com os melhores brasileiros. Estou motivado para jogar contra eles", afirmou Cunha, que passou pelo torneio qualificatório e disputará a chave principal de um challenger pela primeira vez desde 2008. Na estreia, ele enfrenta o compatriota Ricardo Mello, tricampeão do evento.

Em seu blog, Chico Costa classificou a decisão de Cunha como uma "grande burrada" na época. Adaptado à sua universidade, considerada uma das melhores dos Estados Unidos, e bem sucedido no NCAA (circuito universitário norte-americano), ele não se arrepende da atitude.

"Acho que foi uma das melhores decisões da minha vida. Estou indo super bem. Falta só um ano e meio para terminar. Ganhei muito em termos de personalidade e de educação. Eles têm estrutura, fiz bons contatos e minha universidade é boa. Estou feliz lá", afirmou.

Em 2008, o brasileiro foi o sexto melhor do ranking juvenil e conquistou o título na grama do tradicional Torneio de Queen's. Aos 19 anos, alcançou a 668ª posição da lista da ATP e já contabilizava um título de future. Apesar de se dizer satisfeito nos Estados Unidos, ele admite a possibilidade de trancar o curso de administração para se dedicar exclusivamente ao tênis.

Cunha retorna à universidade na próxima semana, mas pretende aproveitar as longas férias entre maio e setembro para disputar uma série de challengers e futures. Conforme seu desempenho nas competições, o jovem brasileiro decidirá entre investir no tênis ou concluir seu curso de graduação.

"Vou jogar mais torneios profissionais para ver como está meu nível. Quero ver os resultados e depois resolver alguma coisa. Durante as férias de verão, posso tomar uma decisão e talvez trancar a faculdade", disse Cunha, que interromperia seus estudos independente do tempo restante para o final do curso em caso de bons resultados.

Os norte-americanos Jimmy Connors, dono de 109 títulos, um recorde na era profissional, John McEnroe, ex-líder do ranking mundial, e Bob Bryan, que forma a melhor dupla da história ao lado do irmão Mike, já conquistaram o NCAA. Aos 20 anos, Henrique Cunha usa a trajetória dos astros como exemplo.

"Com certeza, isso me motiva. Mais recentemente, teve o (John) Isner (vice do NCAA em 2007 e top 20 da ATP em julho de 2010). Acho que o College (circuito de tênis norte-americano) está muito forte e vão sair vários jogadores nos próximos anos", previu.

Na temporada de 2010, a CBT (Confederação Brasileira de Tênis) chegou a oferecer convites para Henrique Cunha participar de torneios, mas o jovem recusou por lesão. Nesse ano, ele promete aceitar. "Quem sabe esse ano não consigo novos convites", afirmou o jovem nascido em Jaú, no interior paulista.

Leia tudo sobre: Henrique cunhachico costapromessatenis

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG