Tenista brasileiro começou na frente, mas cedeu a virada ao americano Alex Bogomolov Júnior na abertura do Masters 1000 de Paris

Lionel Cironneau/AP
Espanhol Fernando Verdasco rebate bola na vitória em sua estreia em Paris
Pelo sexto torneio consecutivo, o tenista brasileiro Thomaz Bellucci foi eliminado na estreia. Dessa vez no Masters 1000 de Paris , na França, nesta segunda-feira. Ele até saiu na frente do americano Alex Bogomolov Júnior, mas não sustentou a vantagem e terminou derrotado, por 2 sets a 1, com parciais 6-4/6-7/2-6.

Leia mais : musa Ana Ivanovic ganha troféu de aniversário em Bali

A última vitória de Bellucci, atual 38º do ranking mundial da ATP (sigla em inglês para Associação dos Tenistas Profissionais), foi sobre Igor Andreev no confronto contra a Rússia pela Copa Davis, dia 16 de setembro. Antes do embate entre países, Bellucci tinha perdido na primeira rodada do Masters 1000 de Cincinnati e no US Open. Depois da Davis, quando o Brasil foi derrotado pelos russos, o brasileiro jogou mais três torneios (ATP 500 de Pequim, Masters 1000 de Xangai e ATP 500 da Basileia) e não passou da primeira rodada em nenhum deles.

Acompanhe as notícias sobre tênis no blog do Paulo Cleto

Bogomolov Júnior ocupa a 35ª posição no ranking e os melhores resultados dele na temporada são o título do Challenger de Dallas e duas semifinais de torneios da ATP, ambos da série 250 (Los Angeles e São Petersburgo). Em outros jogos da rodada desta segunda-feira, o alemão Philipp Kohlschreiber venceu o russo Mikhail Youzhny por 6/4 e 6/2, e o espanhol Fernando Verdasco eliminou o croata Mario Cilic por 3/6, 6/2 e 6/3.

Outros brasileiros

Além de Bellucci, o Brasil tem mais representantes em Paris. A dupla brasileira formada por Marcelo Melo e Bruno Soares estreia nesta terça-feira, contra o alemão Florian Mayer e o polônes Lukasz Kubot. A parceria ocupa a décima colocação no ranking mundial e está tentando uma vaga no ATP Finals, torneio que reunirá os oito melhores jogadores nas simples e as oito melhores duplas da temporada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.