Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Para Meligeni, tênis feminino carece de ídolos do Brasil

"A gente percebe que elas (as meninas que começam na modalidade) estão um tanto perdidas", diz o ex-tenista

Gazeta |

O ex-tenista brasileiro Fernando Meligeni, que ministra clínicas em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, disse nesta quinta-feira durante os eventos do Circuito Itaú de Tênis Feminino que o tênis feminino brasileiro precisa de exemplos de sucesso para atingir um nível mundial.

"Talvez o que mais falte para as meninas hoje seja informação. A gente percebe que elas estão um tanto perdidas, sem saber exatamente o que fazer e principalmente aonde podem chegar. No fundo, elas não têm exemplos de sucesso, ao contrário do masculino, que pode se espelhar no Guga Kuerten e em tantos outros que obtiveram bons resultados", declarou.

"Fininho" também comentou sobre sua presença em seis etapas do Circuito Itaú, ao lado de outros ex-atletas. "Eles precisam estar mais perto, para instruir. E eu não estou falando da parte técnica, mas de lição de vida, de circuito. Da minha parte, quero ajudar o máximo possível. Não é só questão de oferecer pontos no ranking, mas de fomentar intercâmbio", acrescentou.

Quando conversou com as participantes em Ribeirão Preto, o que Meligeni ressaltou foi a dedicação nesta parte da vida. "Com a idade em que estão, elas poderão alcançar o auge dentro de quatro anos, o que ainda será uma idade excelente para uma carreira no tênis profissional", ressaltou.

"Mas, para isso, precisam passar os próximos dois anos dando o máximo de si. Treinar muito, desenvolver a parte física, de força, velocidade, tudo. É o único caminho", concluiu Meligeni.

Leia tudo sobre: circuito itaúmeligeniídolosex-tenistatênis feminino

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG