Um ainda desafia o outro - Tênis - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Para Guga, a pressão de jogar com Agassi é grande: Um ainda desafia o outro

Depois da vitória de Guga, os dois campeões do tênis vão tirar férias

Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882533981&_c_=MiGComponente_C

"Foi um dia inesquecível". Assim definiu Gustavo Kuerten a partida contra Andre Agassi na noite de sábado no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. O jogo foi uma reedição do Masters Cup de Lisboa que deu a primeira posição do ranking mundial ao brasileiro, em 2000.

Tenso, o jogo esquentou os nove mil torcedores no ginásio carioca. Para quem pensava que Agassi seria mais leniente com o brasileiro, a partida surpreendeu. Sempre que mandava uma bola erra, o americano gritava em frustração.

Nunca é um amistoso comigo mesmo. É amistoso com o Guga. Você ainda fica competitivo. Você sempre que fazer cada jogada melhor. Mais do que em qualquer outro esporte, jogadores de tênis falam sozinhos. Não tem ninguém com quem falar, então você fala sozinho. E, às vezes, até responde, disse o campeão norte-americano, três vezes melhor do mundo, por até 101 semanas.

Mais gordinho, o gringo comentou sua boa forma em quadra com humor. Isso (a boa forma) é questionável. Alguns dias são melhores que os outros, brincou. A grande estratégia é pegar o garfo e faca, colocar na mesa e afastar o prato, completou.

Guga, primeiro no ranking mundial por 43 semanas, jogou de forma agressiva e disse que a partida foi ainda mais intensa do que as de quando ainda competia.

É engraçado porque a pressão aumenta, você acredita? É muito tempo sem entrar na quadra. É bem mais intensa pelo fato de não ser mais tão comum. O que a gente consegue apresentar ainda é muito interessante, até mesmo para nós. Um ainda desafia o outro. A gente não joga com aquela vigor que jogava antes, mas ainda é um desafio particular, defendeu.

Agassi comentou sua relação de amor e ódio com o tênis  devido ao conflito com o pai, que o forçava a competir, recentemente relatada na sua autobiografia. Segundo ele, foi apenas na derrota que ele se permitiu desistir de competir e conseguiu realmente apreciar o valor do esporte em sua vida.

Minha vida no tênis é algo que eu não escolhi para mim mesmo. E eu me ressentia de muitas coisas por muitos anos. Quando eu fiz 27 anos e cai para a 140ª posição no ranking mundial, eu finalmente me dei a permissão de desistir, porque eu odiava tanto o tênis, conta o campeão.

Então eu comecei a achar razões para jogar o jogo. Eu comecei a usar o poder do meu tênis para mudar vidas, como na escola que eu construí em Las Vegas. Essa conexão me deu muita liberdade e eu comecei a conhecer e apreciar o jogo. Depois ele me deu minha esposa (Steffi Graf, tenista alemão). Então, eu comecei a amar o tênis, mas eu o odiei por mais anos.  Mas estou começando a alcançar agora, disse com bom humor.

Guga  elogiou seu premiado adversário, o tratando como bom amigo. Ele é contagiante, tem uma energia muito boa. O tempo vai passando e ele continua sendo um grande exemplo a ser seguido, comentou. Agassi não deixou de valorizar a mão esquerda do adversário, que, para ele, fez história no tênis.

O ídolo brasileiro destacou a importância dos fãs em sua carreira e disse que é um privilégio o modo como é tratado. Todas as minhas conquistas tinham torcida envolvida, brasileiros presentes. Eu procuro provocar e acabo virando refém. Tomara que eu consiga preservar sempre isso, contou à imprensa.

Ele voltou a comentar a dor no quadril e afirmou que não poderia aceitar caso fosse convidado a participar de um campeonato. Para mim, eu não aceitaria não. Estou bastante convicto que a competição, o desgaste é muito grande para mim, é outra realidade. Para mim é dolorido ainda. Existe um sacrifício. Mas a recompensa vale muito a pena, afirmou, que ainda espera poder jogar esporadicamente por alguns aninhos.

Leia tudo sobre: gustavoi kuertentênis

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG