Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Para capitão francês, Sérvia será bastante pressionada

Fato de a Sérvia disputar a sua primeira final do torneio em casa pode ser favorável para França

Gazeta Esportiva |

A final ainda não chegou, mas a França já começou a pressionar a Sérvia. Os dois países farão a decisão da Copa Davis em território sérvio neste final de semana, e o capitão francês Guy Forget colocou a pressão do lado adversário na primeira entrevista coletiva que cedeu em Belgrado.

Para o comandante do time francês, o fato de a Sérvia disputar a sua primeira final do torneio em casa pode ser favorável para seus jogadores, uma vez que, para ele, o time de Novak Djokovic se sentirá bastante pressionado pela torcida.

"Quando falamos sobre o público, ele pode ser bastante barulhento às vezes. Se o jogo for acirrado, qualquer atleta sérvio vai sentir a pressão. Se nós estamos pressionados, imagine os jogadores da Sérvia", afirmou Forget. "Ele (sérvio) não está jogando apenas por si mesmo, mas por seu amigo, pelo país inteiro. Se as coisas não derem muito certo, a sensação é de decepcionar toda uma nação e não é fácil absorver essas coisas".

Campeão da Davis como jogador e técnico, o francês convocou Gael Monfils, Gilles Simon, Michael Llodra e Arnaud Clement para a final deste ano do torneio. Forget lamentou apenas não poder contar com o lesionado Jo-Wilfried Tsonga, que tem um retrospecto favorável contra Djokovic.

"Mas por outro lado, estes caras chegaram até aqui quase sem Jo, realmente merecem estar na final", disse. Mesmo sem entrar em quadra, Tsonga viajará até Belgrado para acompanhar sua seleção. "Jo é um torcedor muito importante da equipe e estará torcendo por seus amigos, isso que interessa. No futuro, ele terá um papel importante, como teve no passado", concluiu.

Leia tudo sobre: tênis - copa davis

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG