Brasileiro foi derrotado pelo russo Mikhail Youzhny depois de uma batalha de quase cinco horas na Davis

Thomaz Bellucci  fez um dos melhores jogos de sua carreira, mas saiu de quadra frustrado. O brasileiro perdeu por 3 sets a 2 (2/6, 6/3, 5/7, 6/4 e 14/12) para Mikhail Youzhny depois de 5 horas de partida. E a ambição de fechar o confronto da repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis contra a Rússia se foi por água abaixo. 

"No fim, nem era mais um jogo de tênis. Ambos estávamos cansados, tentando jogar a bola para o outro lado da forma que dava", lamentou o brasileiro, que teve dois match points quando estava em vantagem por 9/8 no quinto set. "Não é justo que algum dos dois devesse perder, acho que nenhum dos dois merecia perder. Estou frustrado." 

Bellucci se irritou com duas coisas neste domingo no jogo de Kazan, que teria fechado o confronto para o Brasil já que a equipe do País levava vantagem de 2 a 1: as seguidas marcações equivocadas dos juízes de linha e com o destino de ter de perder um de seus melhores jogos em quadra rápida. 

"Discutir arbitragem é ruim, mas acho que todos os torneios deveriam ter desafio eletrônico. Não são três marcações erradas que vão mudar o resultado do jogo, mas isso incomoda", afirmou o 38º colocado do ranking da ATP. "Foi uma partida de alto nível e era muito importante para mim. Estava sonhando em fechar o confronto desde que abrimos vantagem por 2 a 1. Mas não deu. No tênis, ou você perde ou ganha. Coube a mim perder, infelizmente." 

O brasileiro foi aplaudido pelos jornalistas russos na saída da sala de imprensa. E elogiado pelo rival, atualmente o 32º do ranking depois de perder 17 posições com eliminação precoce no US Open. "Talvez tenha sido um dos melhores jogos de sua carreira. A quadra rápida não me deu nenhuma vantagem", disse Youzhny. "O jogo foi totalmente equilibrado. No fim, apenas tive um pouco mais de sorte."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.