Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Nadal aceita derrota, mas lembra Roland Garros

Após perder por 6/3 e 6/0 nesta terça para Roger Federer, o espanhol recordou seu triunfo em Paris: "Era final de Grand Slam"

Felipe Rocha, especial para o iG, em Londres |

AFP
Rafael Nadal não viu a cor da bola na derrota para Roger Federer no ATP Finals
A humilhante vitória de Roger Federer sobre Rafael Nadal , nesta terça-feira, em Londres, é uma anomalia na carreira dos tenistas mais vencedores da atualidade. A facilidade encontrada pelo suíço para fazer 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/0, em apenas uma hora de jogo, é uma raridade no (quase) sempre disputado duelo entre os atletas.

O resultado lembrou o histórico massacre de Nadal contra Federer na final de Roland Garros, em 2008, quando o espanhol venceu por 6/1, 6/3 e 6/0.

“A única semelhança entre os dois jogos é o placar. A diferença é que quando ganhei era final de Grand Slam, e hoje (terça-feira) foi um jogo da fase de grupos”, lembrou Nadal.

Apesar de minimizar a importância da partida, o atual número 2 do mundo reconheceu a superioridade de Federer e elogiou o adversário.

LEIA MAIS: Em uma hora, Federer massacra Nadal e avança no ATP Finals

“É até engraçado, mas não joguei mal. Estava me sentindo bem, tentei o meu máximo e não foi o suficiente para vencê-lo. Ele não cometeu nenhum erro durante o jogo inteiro”, admitiu o espanhol.

Roger Federer mantém o retrospecto de cem por cento de aproveitamento contra Nadal em confrontos em quadras cobertas. E, de quebra, já garantiu uma vaga nas semifinais do ATP Finals.

“Estou feliz por ter conseguido tirar proveito das condições do jogo, quanto mais rápida a quadra, melhor para mim. Foi uma boa vitória”, afirmou Federer.

Rafael Nadal não havia sido derrotado pelo suíço em 2011, em três encontros. A última vitória de Roger Federer, curiosamente, tinha sido na mesma quadra da Arena O2, na decisão do torneio do ano passado.

“Aqui as condições são perfeitas para ele, a bola não quica tão alta e ele pode jogar dentro da quadra como gosta. Mas, olha, se jogar com o nível de hoje em qualquer outro piso, não se preocupe, ele irá me vencer também. Esta é a realidade”, disse um resignado Nadal.

Leia tudo sobre: rafael nadalroger federeratp finals

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG