Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Musa planeja férias no Brasil e cogita repetir dupla com Bellucci

Australiana Jarmila Gajdosova pensa em atuar ao lado do brasileiro no Aberto dos EUA, último Grand Slam do ano

Gazeta |

Depois de alcançar a semifinal da chave de duplas mistas de Roland Garros com Thomaz Bellucci , Jarmila Gajdosova cogita repetir a parceria no Aberto dos Estados Unidos. A campanha inesperada na França rendeu à musa uma série de seguidores brasileiros no Twitter, a ponto de ela planejar uma visita ao País.

"Eu gostaria de passar minhas ferias no Brasil. Pelo que sei, é um país maravilhoso, com grandes pessoas, praias e comida. Quem sabe um dia", disse a bela australiana após ficar com o vice-campeonato da chave de duplas do Torneio de Bad Gastein ao lado da alemã Julia Goerges.

O técnico Larri Passos conheceu Gajdosova na época em que treinava Gustavo Kuerten e intermediou o contato com seu atual pupilo. Logo no primeiro torneio juntos, ambos chegaram a desperdiçar um match-point na semifinal de Roland Garros diante da dupla formada pelo norte-americano Scott Lipsky ao lado da australiana Casey Dellacqua.

Eles jogariam novamente em Wimbledon, mas o brasileiro perdeu na primeira rodada de simples e abdicou das duplas mistas. No Aberto dos Estados Unidos, último Grand Slam do ano, ambos têm nova chance de repetir a parceria. "Eu ainda não tenho certeza se vou jogar duplas mistas lá. Mas, se der certo, por que não [jogar com Bellucci]? Afinal de contas, nós jogamos bem juntos", disse a musa de 24 anos.

Na primeira rodada em Paris, após vitória sobre os franceses Alize Cornet e Gilles Simon, a dupla viveu um momento inusitado. Gajdosova inclinou o rosto para um beijo, Bellucci tentou um aperto de mão e, na confusão, quase a beijou na boca. Após o incidente, o brasileiro ficou sem graça.

"Não sei exatamente o que aconteceu. Acho que foi apenas um mal-entendido, porque ele nunca tinha jogado duplas mistas antes e não sabia como as coisas funcionam. Entretanto, foi bem engraçado e demos muita risada disso depois", disse Gajdosova.

Enquanto avançava com Bellucci em Paris, a australiana publicava fotos sensuais e elogiava Bellucci no Twitter. Cerca de três semanas depois de Roland Garros, ela torceu pelo brasileiro em Wimbledon das tribunas e chegou a postar uma foto dele em ação no microblog. Atualmente, os dois se falam por telefone "de vez em quando", segundo a jovem.

EFE
Thomaz Bellucci e Jarmila Gajdosova atuaram juntos nas duplas mistas em Roland Garros

No último Aberto da Austrália, Jarmila jogou com Sam Groth, na época seu marido. Antes da separação, inclusive, ela usava o sobrenome do então companheiro no circuito. Nascida na Eslováquia no mesmo ano de Bellucci, a tenista ficou irritada com insinuações de que o processo de obtenção de cidadania australiana motivou o divórcio.

Após a parceria com a bela e desinibida Gajdosova, Bellucci passou a ser alvo de brincadeiras de amigos como os duplistas Marcelo Melo e Bruno Soares. Introvertido, ele ficou sem jeito nas vezes em que foi questionado pela imprensa sobre a dupla com a musa. "Ele também é muito tímido comigo e somos apenas amigos", prometeu a tenista.

Musa elogia Bellucci
Logo no primeiro torneio juntos, Thomaz Bellucci e Jarmila Gajdosova ficaram a apenas um ponto de disputar a decisão de Roland Garros. A performance deixou a tenista australiana surpresa.

"Não sei exatamente como e porque jogamos tão bem. Não há dúvida que o Thomaz é um tenista muito bom e talentoso, além de ser uma pessoa legal. Então, foi fácil jogar com ele", disse Gajdosova, que acha cedo para apontar Bellucci como seu melhor companheiro.

"Eu só joguei dupla mista duas vezes antes, então seria prematuro dizer que ele foi meu melhor parceiro até agora, mas chegar na semi de Roland Garros foi um grande resultado, o meu melhor em duplas mistas. Espero melhorá-lo um pouco e talvez vencer um Grand Slam", encerrou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG