No domingo, Thomaz Bellucci enfrentará Mikhail Youzhny a partir das 6 horas. Em seguida, Ricardo Melo joga contra Andreev

AP
Thomaz Bellucci, que joga neste domingo. O Brasil precisa apenas de uma vitória para voltar ao Mundial
O Brasil está a um passo de voltar ao Grupo Mundial da Copa Davis após a dupla formada por Marcelo Melo e Bruno Soares superar Igor Kunitsyn e Dmitry Tursunov por 3 sets a 0 (6/4, 7/5 e 6/2), neste sábado, e deixar a equipe do país em vantagem de 2 a 1 no confronto com a Rússia, em Kazan, pela repescagem. Por isso, os brasileiros comemoraram o triunfo decisivo e a atuação consistente. 

"Jogamos de forma muito sólida e vencemos um jogo crucial para conseguirmos levar o confronto", definiu Melo. "Tomara que seja possível voltar ao Grupo Mundial porque é algo que a gente já vem beliscando há cinco anos e seria muito importante para o tênis brasileiro." 

O capitão João Zwetsch chamou a atenção para a necessidade de manter a concentração. "Importante é a equipe manter os pés no chão. A Rússia tem um time muito forte e joga com o mando de quadra a seu favor", ponderou. "Já pudemos mostrar para eles que somos perigosos e temos que continuar fazendo sempre um algo mais para vencer." 

No domingo, Thomaz Bellucci enfrentará Mikhail Youzhny a partir das 6 horas (de Brasília). Os dois tenistas venceram as partidas de simples disputadas na sexta-feira no confronto. Em seguida, Ricardo Mello vai duelar com Igor Andreev. O Brasil precisa de apenas uma vitória para se garantir na elite da Copa Davis. 

PREOCUPAÇÃO RUSSA - A equipe da Rússia já estava preocupada com a dificuldade de enfrentar o Brasil antes do confronto. Neste sábado, Mikhail Youzhny, que havia declarado no ano passado que não pretendia voltar a disputar a Copa Davis, afirmou que só aceitou integrar o time por causa de lesão no ombro que impediu Nikolay Davydenko de jogar. 

"Conversei com Shamil Tarpischev (capitão da equipe russa) e tive de mudar de ideia porque os outros jogadores não têm muita experiência na competição e poderiam ter muitos problemas contra o Brasil", explicou Youzhny, 32º colocado no ranking da ATP. "A Copa Davis é um torneio que exige muito a questão física e mental."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.