Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Marcos Daniel antecipa fim de carreira

Brasileiro está no 147º lugar do ranking mundial, mas se contundiu e por isso resolveu parar de jogar

Gazeta |

EFE
Brasileiro Marcos Daniel não vinha jogando com sua melhor condição física
Marcos Daniel está se aposentado das quadras. Aos 32 anos, o tenista brasileiro, que sofreu uma séria lesão no ombro direito, diagnosticada após o Aberto da Austrália, em janeiro deste ano, não se sente mais em condições de jogar em alto nível e confirmou que vai antecipar o final da carreira profissional.

"A lesão foi bem decisiva", disse o gaúcho, 147º colocado do ranking mundial, instantes antes de entrar no avião em Portugal - onde foi eliminado na primeira rodada do ATP 250 de Estoril pelo quali francês Edouard Roger-Vasselin, na terça-feira - rumo à França.

O problema no ombro direito foi sério: além de apresentar bursite, o tenista sofreu fratura por estresse na clavícula e ruptura parcial do tendão. Desde então, o antigo número um do Brasil tem sofrido nos treinamentos para atingir o peso ideal e estar competitivo - caiu na estreia em dois torneios tipo challenger, em Blumenau e Santos, e também na abertura do ATP português.

"Nessa altura do campeonato (carreira), ter que fazer isso aí... A lesão foi o que completou minha decisão, foi a cereja do bolo", justificou Daniel, que chega a São Paulo nesta sexta-feira e convocará entrevista coletiva no início da próxima semana, na capital paulista, para comentar o assunto.

"Eu tinha como meta participar dos Jogos Olímpicos no ano que vem", lamentou o gaúcho, quando a ligação telefônica foi interrompida e a reportagem perdeu contato em definitivo com o tenista.

Daniel ainda pode participar de dois torneios até se aposentar: Roland Garros, em maio, caso confirme participação por conta de desistências, e em seguida mais um challenger em Bogotá.

Leia tudo sobre: marcos danielatp

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG