"Estou muito feliz e muito honrado em defender meu país", disse o tenista, que fará parte da equipe que enfrentará o Uruguai

O brasileiro João Souza, o Feijão, foi convocado na última sexta pela primeira vez na carreira para participar da Copa Davis, defendendo a bandeira do Brasil, contra o Uruguai, no mês que vem. Neste sábado, o paulista de Mogi das Cruzes não escondeu sua empolgação ao ser lembrado pelo capitão da equipe nacional, João Zwetsch.

"Estou muito feliz e muito honrado em defender meu país, sempre foi um sonho estar no time da Copa Davis", declarou Feijão. "As expectativas são boas. O Pablo Cuevas (número 1 do Uruguai) é um jogador muito perigoso e é o principal do time deles. Mas o Marcel Felder e o Martin Cuevas (números 2 e 3 da equipe) estão em ascensão e são fortes, ainda mais quando jogam em casa. Tem tudo para ser um grande confronto", analisou.

Seu técnico, Ricardo Acioly, ex-capitão do Brasil na Davis, destacou a importância da primeira convocação do paulista para sua carreira. "A primeira convocação nunca se esquece e com certeza o Feijão deve contribuir muito. A expectativa é de que esta seja a primeira de muitas", explicou.

O coordenador também lembrou as dificuldades e as lições que jogar fora do país pode trazer aos jogadores. "Jogar Copa Davis fora de casa, ainda mais no Uruguai, é especial, pois este país respira a competição, tem apelo muito forte lá. O clima da Davis é diferente do circuito, será muito importante para a carreira dele", concluiu.

O Brasil enfrenta o Uruguai na competição entre nações nos dias 8 e 10 de julho, na capital do país, Montevidéu. Contra Pablo Cuevas e Marcel Felder, o brasileiro venceu os dois jogos nos quais os encontrou. Já com Martin Cuevas, Feijão nunca jogou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.