Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Federer: "Não há diferença entre ser número 2 e 3"

Para o tenista suíço, Novak Djokovic só estaria "ligeiramente melhor que os outros tenistas no momento"

Gazeta Esportiva |

A temporada 2011 de Roger Federer não começou como o esperado para o suíço. O tenista conquistou apenas o título de Doha e foi eliminado em outras três oportunidades, todas perante Novak Djokovic. Agora número três do mundo, após a derrota na semifinal de Indian Wells, Federer disse não se incomodar com as críticas que recebeu por seu desempenho em 2011.

"Não me importo se são 5% ou 95% que dizem isso. No fim do dia, não quero saber se alguém está dizendo que estou decaindo ou não. Apesar de tudo, ainda acho que tenho jogado muito bem nesses últimos seis meses", afirmou o suíço, ao jornal espanhol As.

Superado por Djokovic no ranking, Federer não se mostrou muito incomodado em ser o número três do mundo. "O que acontece é que Djokovic é ligeiramente melhor do que os outros neste momento. E isso é parte do jogo. Pode haver uma diferença entre ser o número um e o número três, mas não entre o dois e o três", disparou.

No Masters 1000 de Miami, disputado nesta semana, Federer começa avançado e estreará apenas na segunda rodada contra o vencedor do embate entre o italiano Fabio Fognini e o tcheco Radek Stepanek, que se enfrentam nesta quinta-feira.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG