Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Em SP, Zwetsch planeja conversa com Lindell e Cunha

Brasileiro naturalizado sueco, Christian Lindell, jovem revelação e atual 384ª colocado no ranking da ATP, é disputado por países

Gazeta Esportiva |

O técnico João Zwetsch, capitão do Brasil na Copa Davis, acompanhou Guilherme Clezar no Aberto de São Paulo. Além de cuidar do novo pupilo, ele aproveitou para conversar com alguns jogadores no Parque Villa Lobos a manifestou o desejo de falar com os jovens Christian Lindell e Henrique Cunha.

Nascido no Rio de Janeiro, Lindell tem dupla nacionalidade e joga pela Suécia. Atualmente, o jogador de 19 anos, atual 384º colocado no ranking mundial, é alvo de uma disputa entre a CBT (Confederação Brasileira de Tênis) e a Associação Sueca de Tênis.

"Seria importantíssimo ter um jogador com a condição e o potencial do Christian dentro do nosso país. A CBT está tratando disso diretamente com ele, mas sei que a entidade tem um interesse grande que ele permaneça no Brasil e está fazendo todo o esforço possível para que ele fique", disse Zwetsch.

O ex-jogador Thomas Enqvist, capitão da Suécia na Copa Davis, pode convocar Lindell como quinto jogador no confronto com a Rússia, com início previsto para o dia 4 de março, para tentar influenciá-lo. O jogador ainda tem uma proposta da Koch Tavares e, em conjunto com o pai, estuda todas as possibilidades.

Logo na primeira rodada do Aberto de São Paulo, o argentino Andres Molteni venceu Lindell com parciais de 1/6, 7/6 (7-5) e 6/2. Diferente do tenista de dupla nacionalidade, que ganhou um convite para jogar a chave principal, Henrique Cunha passou pelo quali, mas foi superado pelo tricampeão Ricardo Mello com parciais de 6/1 e 6/4.Após alcançar a sexta colocação do ranking juvenil e conquistar o tradicional Torneio de Queen's em 2008, Cunha aceitou uma bolsa de estudos da Universidade de Duke e interrompeu sua trajetória no tênis profissional no ano seguinte. Apesar de se dizer satisfeito nos Estados Unidos, ele admite a possibilidade de trancar o curso de administração para se dedicar exclusivamente ao esporte.

"O Henrique Cunha é um dos caras que de repente eu vou trocar uma ideia, ver o que ele está fazendo, como ele está se sentindo. Se eu puder ajudar de alguma forma, estou disposto. Conheço todos esses jogadores e é importante eles estarem bem encaminhados", afirmou Zwetsch.

No ano passado, a CBT chegou a oferecer convites para Henrique Cunha participar de torneios, mas o jovem de 20 anos precisou recusar por lesão. Nesta temporada, no entanto, o jogador pretende aceitar possíveis novas ofertas para testar seu nível em eventos profissionais e tomar uma decisão.

Leia tudo sobre: ZwetschplanejamentoconversaLindellCunhatenisatp

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG