Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Elogiada por Meligeni e Cleto, pupila de Larri Passos vive transição precoce

Beatriz Haddad Maia, de 15 anos, registrou seu primeiro ponto no ranking mundial da WTA na semana passada

Gazeta |

O porte físico de Beatriz Haddad Maia, 1,84m, não condiz com os 15 anos de idade. Assim como seu tênis. Elogiada por Fernando Meligeni e Paulo Cleto, a jovem pupila do técnico Larri Passos vive uma transição precoce para os torneios de nível profissional e registrou o primeiro ponto no ranking mundial da WTA na semana passada.

Dono de três títulos de primeira linha, Fernando Meligeni, 25º do mundo em 1999, acompanhou um jogo na campanha que levou a garota ao vice-campeonato do future realizado no Clube Paineiras, há duas semanas. "Parabéns, Bia. Belo jogo. Gostei, focada, metendo a mão na bola e agressiva. Torço muito por você", escreveu o ex-tenista no Twitter.

LEIA TAMBÉM: Campeã em Toronto, Serena já é a número 31 do mundo

Na semana passada, Meligeni promoveu uma clínica durante o torneio realizado no Clube Espéria e encontrou Bia pessoalmente. Ela nasceu no mesmo ano de Carolina Meligeni Alves, sobrinha do ex-jogador, e ficou lisonjeada com os elogios do antigo tenista.

"Quando eu tinha uns 10 anos, fui para a final de um torneio com a Carol e o Fernando me entregou o troféu. Achei a coisa mais legal do mundo. Agora, ele apareceu, viu um pouco do meu jogo e fiquei super contente, porque ele foi um grande jogador. O Fernando me parabenizou e eu agradeci", explicou Bia.

Paulo Cleto , técnico do Brasil na Copa Davis por 17 anos, usou seu blog para elogiar a garota. "Bia Maia é o maior talento do tênis feminino em muito tempo. Bia é a melhor juvenil brasileira já há algum tempo. Em breve, muito breve, será a melhor tenista do país. Bia tem um tênis bonito de se assistir, bate muito bem na bola, sabe acelerar e mexer a bola como poucas vezes vi uma tenista nessa idade fazer", escreveu.

Na transição para os torneios profissionais, a garota com idade de juvenil enfrenta adversárias muito mais experientes e melhor ranqueadas. No future realizado no Paineiras, ela chegou até a final pela primeira vez, mas foi derrotada por Maria Fernanda Alves, 13 anos mais velha e com uma participação na chave de duplas do Aberto da Austrália 2005.

"Não estou sentindo tanta pressão por disputar torneios profissionais, consigo jogar solta. Tenho que levar numa boa e lutar como se fosse um jogo normal. Quero ver a realidade dos torneios profissionais. Acho que a diferença maior é a parte mental. No nível de jogo, mesmo no juvenil tem umas meninas que são iguais ou melhores do que as daqui [do profissional], principalmente no exterior", explicou.

Elogiada por Meligeni e Cleto, a menina que treina na academia de Larri Passos desde o fim de 2010 está associada a mais um nome de peso na história do tênis nacional. Bia deixou São Paulo para morar sozinha em Balneário Camboriú e é uma das integrantes do projeto idealizado por Gustavo Kuerten para formar tenistas visando as Olimpíadas de 2016, além de contar com apoio dos Correios para viajar.

"Na academia em Camboriú, comecei a treinar muito mais duro e melhorei bastante, principalmente a parte mental. Tinha muita coisa que eu achava que seria fácil e na verdade é muito mais difícil do que eu imaginava", contou Bia, que já bateu bola com Guga e, sempre que o calendário permite, treina diretamente com Larri: "ele é muito bom".

Na medida em que o técnico passa a maior parte do tempo ao lado de Thomaz Bellucci no Circuito da ATP, Bia é acompanhada por Roberto Carvalho. "Neste momento, o que menos importa é o ranking", disse o treinador, que considera fundamental a chance de atuar na Europa: "é a nata do tênis mundial, onde as meninas crescem e veem a dificuldade que é ser uma grande jogadora".

Diferente de boa parte das garotas de sua idade, Bia não se incomoda com a disciplina necessária para seguir carreira profissional no tênis, já que gosta de dormir cedo. Ela estuda de manhã, treina à tarde e conta com a flexibilidade de seu colégio para manter o curso.

Leia tudo sobre: Beatriz Haddad Maiarankingwta

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG